Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Daniel Cormier prevê que McGregor vai retornar melhor após derrota para Poirier

O retorno de Conor McGregor ao UFC segue como um dos principais assuntos na comunidade do MMA, e a derrota para Dustin Poirier apresenta uma nova ótica. Na edição de número 257, atração realizada no último sábado (23), em Abu Dhabi (EAU), o astro irlandês perdeu a revanche para o americano por nocaute no segundo round e o resultado gerou dúvidas quanto ao futuro de sua carreira. Contudo, Daniel Cormier, ex-campeão da organização e atual comentarista, defendeu ‘Notorious’ das críticas.

Em entrevista à ‘ESPN’ americana, Cormier aconselhou McGregor a se recompor e assimilar o que aconteceu no octógono. O veterano lembrou que o irlandês conseguiu se recuperar no passado e citou a segunda luta entre o mesmo e Nate Diaz como exemplo. Na ocasião, o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e do peso-leve (70 kg) do UFC venceu a revanche com o bad boy. Além disso, ‘DC’ admitiu que não é fácil lidar com as derrotas, elogiou ‘Notorious’ e indicou uma possível evolução do atleta com o revés. Sobre o futuro de Poirier, o comentarista cravou que seu próximo compromisso vale o cinturão da categoria.

“Não importa quem seja o adversário, Poirier vai lutar pelo cinturão. Não sei se Khabib enxerga isso como algo para voltar a lutar, já que dominou na primeira luta, mas Poirier deveria lutar pelo cinturão. Para McGregor, é se reconstruir e melhorar. Já o vimos na mesma situação antes. Quando ele perdeu para Diaz, voltou e venceu a revanche. Veremos McGregor de volta e ele vai provar que fica melhor a cada derrota. É difícil perder lutas. Os fãs têm memória curta e podem criticá-lo agora. Algumas noites vão ser longas e tristes para McGregor, mas ele vai se recuperar e será um jogador por muito tempo no UFC”, declarou Cormier.

Conor McGregor e Dustin Poirier lutaram em 2014, pelo peso-pena e, na época, fora do octógono, a dupla se envolveu em um ‘trash talk’ pesado e protagonizou encaradas tensas. Dentro dele, o duelo foi vencido pelo irlandês por nocaute ainda no primeiro round. Antes da revanche ser oficializada pelo UFC, a dupla negociava para realizar uma luta beneficente. No novo encontro, que apresentou uma relação amistosa entre as partes, o americano deu o troco da mesma forma, no segundo assalto.

Mais em UFC