Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Dana White reage à nova prisão de Jon Jones: “É algo que nem me choca mais”

De passagem por Las Vegas (EUA), onde, na última quinta-feira (23), participou da cerimônia de introdução ao Hall da Fama do UFC, Jon Jones foi preso pela polícia local algumas horas depois da festa, já na manhã de sexta-feira, sob acusações de violência doméstica, lesão corporal e violação de veículo. Ciente do ocorrido, Dana White – presidente do Ultimate – comentou sobre o assunto e deu sua opinião.

Em conversa com os jornalistas após a pesagem cerimonial do UFC 266, realizada na noite de sexta-feira (24), o dirigente máximo da entidade lamentou o ocorrido, mas afirmou não estar surpreso. Vale lembrar que Jon Jones possui um crescente histórico de problemas com a lei, incluindo o uso de substâncias proibidas e abuso no consumo de bebidas alcóolicas.

“É difícil trazer esse cara para Las Vegas por alguma razão. Essa cidade não é boa para Jon Jones. E aqui vamos nós de novo. É algo que nem me choca mais. Quando nós o trazemos para cá, isso já é quase esperado. Não podemos nem trazê-lo para Las Vegas por menos de 12 horas para inclui-lo no Hall da Fama. É um problema. Esse cara tem muitos demônios, muitos”, declarou Dana, antes de continuar.

“É algo chocante ainda? Na verdade, não é. É algo que já não é mais chocante. Se tornou quase como: ‘Oh, ele está em Vegas novamente. O que vai acontecer hoje?’. Você espera que ele esteja melhor, e que não seja mais o caso, mas toda vez que ele vem para essa cidade prova que não consegue lidar com esse lugar”, finalizou.

O ex-campeão meio-pesado (93 kg) do UFC estava em Las Vegas – conhecida como ‘A Cidade do Pecado’ – para participar da cerimônia de novas adições ao ‘Hall da Fama’ da liga, sendo homenageado com a inclusão da batalha protagonizada por ele e pelo sueco Alexander Gustafsson, válida pelo cinturão da divisão até 93 kg e disputada em 2013, que terminou com a vitória de ‘Bones’.

Detalhes sobre a mais recente prisão de Jones seguem escassos, mas o que se sabe até agora é que ele deu entrada no Centro de Detenção do Condado de Clark às 5h45 da última sexta-feira. Além disso, sabe-se que o lutador foi detido sob as acusações de violência doméstica, lesão corporal e violação de veículo, e que a fiança estabelecida para sua soltura foi de 8 mil dólares (cerca de R$ 42 mil).

O novo caso entra para a crescente lista de problemas com a lei do atleta do Ultimate. Em 2012, ‘Bones’ sofreu um acidente em Nova York (EUA) e foi preso por dirigir alcoolizado. Em 2015, a polícia de Albuquerque (EUA), informou que o ex-campeão do UFC ultrapassou um sinal vermelho, bateu seu carro no veículo de uma mulher grávida e teria fugido a pé do local, sem prestar socorro, deixando a mesma ferida.

Após a inspeção, os policiais encontraram um cachimbo com maconha dentro do carro do lutador. Em 2019, o atleta foi acusado de agressão por uma garçonete de um clube para adultos. A funcionária alegou que a estrela do MMA lhe deu um tapa, a colocou em um estrangulamento, beijou seu pescoço e tocou suas partes íntimas sem a permissão.

Mais em UFC