Siga-nos
Rigel Salazar/PxImages

UFC

Dana White indica que trilogia entre Holloway e Volkanovski pode acontecer: “Ele merece”

Assim como no boxe, o MMA é um esporte que costuma brindar seus fãs com trilogias. É bem verdade que, às vezes, o UFC as realiza mesmo com certos lutadores em vantagem numérica e o cenário pode acontecer novamente. Após Max Holloway massacrar Calvin Kattar, no ‘main event’ do UFC Fight Island 7, atração que aconteceu no último sábado (16), em Abu Dhabi (EAU), Dana White, presidente da organização, acenou com a possibilidade de oficializar um terceiro encontro entre o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e Alexander Volkanovski, atual número um da categoria.

Na coletiva de imprensa realizada após o evento, Dana não escondeu sua empolgação com a performance dominante de Holloway no octógono e o elogiou. De acordo com o presidente do UFC, o ex-campeão do peso-pena justificou seu status no esporte e destacou a diferença de nível que existe entre o mesmo e um top da categoria. Além disso, o líder da empresa afirmou que o havaiano merece lutar pelo cinturão da divisão novamente com Volkanovski e informou que nem mesmo o número um da classe pode negar a trilogia ao rival.

“Acho que temos que dar a Holloway uma terceira chance. Temos que fazer isso. Quando você é o campeão, você tem os cinco melhores do mundo mirando você. Quando você é o contender número um, você tem os dez melhores do mundo mirando você. Às vezes, o oitavo é mais perigoso do que o terceiro. Holloway lutou contra um cara mau, que muitas pessoas pensaram que iria vencê-lo. Ele tratou Kattar como número seis e fez o que precisava fazer de maneira espetacular. Acho que Holloway merece lutar contra Volkanovski novamente. Ele tem a luta com Ortega na sequência, mas não pode negar que Holloway merece outra chance”, declarou Dana.

Max Holloway se tornou campeão do peso-pena em 2017, quando nocauteou José Aldo, em pleno Brasil, e defendeu o cinturão ao vencer o mesmo Aldo na revanche, Brian Ortega e Frankie Edgar. O havaiano só perdeu o título em 2019, quando encontrou Alexander Volkanovski. Na ocasião, foi derrotado por decisão unânime e, no segundo embate com o rival, levou a pior por decisão dividida.

Mais em UFC