Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

UFC

Dana descarta forçar atletas do UFC a se vacinarem contra COVID-19: “Nunca vai acontecer”

O avanço na vacinação contra COVID-19 tem trazido de volta, aos poucos, algumas atividades rotineiras com as quais estávamos acostumados antes do mundo ser afetado pela pandemia. Mas com a situação ainda longe de ser controlada totalmente, muitos governantes têm optado por impor algumas regras durante a retomada da ‘vida normal’ de sua população, como, por exemplo, a obrigatoriedade da vacina para que os indivíduos possam participar de determinadas atividades, especialmente em locais fechados. Ação que vai de encontro ao pensamento de Dana White, presidente do UFC.

Em entrevista à rede de TV canadense ‘TSN’, Dana se mostrou contrário à prática e descartou a possibilidade de forçar seus atletas a se vacinarem contra COVID-19, ressaltando que essa é uma escolha pessoal de cada um. O assunto começa a ser discutido poucos dias depois de Nova York determinar que apenas cidadãos que possam comprovar sua vacinação poderão frequentar restaurantes, academias e eventos de entretenimento em locais fechados no seu território, o que poderia afetar os planos do UFC de promover a edição 268, no dia 6 de novembro, no ‘Madison Square Garden’, tradicional ginásio da cidade norte-americana.

“Eu nunca diria a outro ser humano o que fazer com seu corpo. Se você quiser se vacinar, isso depende de você. Essa é uma escolha sua. Você nunca vai me ouvir dizendo que vou forçar as pessoas a se vacinar. Nunca vai acontecer”, descartou Dana, antes de completar.

“Acho que muitas pessoas estão fazendo isso, eles estão dizendo a você em Nova York que você não pode ir a um restaurante ou academia, a menos que você esteja vacinado e possa provar isso. Algumas pessoas estão sendo demitidas se não se vacinarem. Isso não vai acontecer aqui (no UFC). Se você quiser se vacinar, tome a vacina. Se você não quiser, essa é uma decisão sua, seu corpo”, concluiu o dirigente.

Caso Nova York seja realmente confirmada como sede do UFC 268 e Dana White mantenha a postura quanto à vacinação ou não de seus atletas, a organização pode ter que alterar alguns de seus planos, como a realização do combate entre Michael Chandler e Justin Gaethje no card do evento. Ciente das regras impostas pelos governantes da cidade, Chandler já adiantou que não pretende se vacinar até a data do show, o que o impediria de competir.

Mais em UFC