Siga-nos
Diego Ribas

UFC

Dana admite que Adesanya vs Jones é a “luta a se fazer” após crescente rivalidade

A crescente rivalidade entre Jon Jones e Israel Adesanya, simbolizada pela constante troca de farpas nas redes sociais de ambos, e a atenção que a mesma tem ganho por parte dos fãs e da mídia não passaram despercebidas por Dana White. Em entrevista ao canal do Youtube ‘UFC Arabia’, o presidente da liga sinalizou positivamente sobre um possível duelo entre as duas estrelas da companhia.

Entusiasmado com a repercussão da rivalidade entre os lutadores, o dirigente máximo do UFC não pensou duas vezes ao confirmar seu interesse pela realização do combate que pode colocar frente a frente o atual campeão peso-médio (84 kg), Adesanya, e o ex-soberano da divisão dos meio-pesados (93 kg), Jones, que abdicou recentemente do cinturão da categoria para subir para os pesos-pesados.

Apesar do interesse, não há previsão para que o confronto seja agendado, como o cartola revelou. De acordo com Dana, tudo depende da vontade dos próprios lutadores, e com Adesanya de olho em continuar defendendo o cinturão até 84 kg por mais algum tempo, o duelo contra ‘Bones’ pode demorar um pouco mais.

“Essa é a luta a se fazer, 100 por cento. Eu acho que uma luta entre aqueles dois é enorme”, exclamou Dana White, antes de admitir que não há previsão para quando a superluta possa acontecer.

“Não depende do que eu quero, isso depende do que eles querem fazer. Adesanya é um campeão. Ele realmente está se tornando muito bem sucedido, e você pode perceber que ele sabe que essa é a casa dele, e ele vem e age como tal. Eu acho que ele quer o vencedor de (Robert) Whittaker e (Jared) Cannonier, e aí nós vamos ver o que acontece depois disso”, finalizou o presidente do UFC.

No último sábado (26), Israel Adesanya superou Paulo ‘Borrachinha’ por nocaute técnico na luta principal do UFC 253, e defendeu com sucesso seu cinturão peso-médio pela segunda vez. Já Jon Jones não se apresenta desde fevereiro deste ano, quando venceu Dominick Reyes por pontos, em decisão controversa dos juízes, mantendo o título dos meio-pesados. Após um imbróglio financeiro com o Ultimate, o americano decidiu abdicar do cinturão e focar na transição para os pesos-pesados.

Mais em UFC