Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

‘Cyborg’ aposta em evolução de Amanda Nunes, mas destaca garra de Julianna Peña

Como não poderia ser diferente, a revanche entre Amanda Nunes e Julianna Peña mexeu com a comunidade do MMA. Tanto que Cris ‘Cyborg’, campeã do peso-pena (66 kg) do Bellator, opina a respeito do novo e aguardado duelo envolvendo as tops do peso-galo (61 kg) do UFC, que lidera a edição de número 277, deste sábado (30), no Texas (EUA).

Ao contrário de parte dos fãs, que classificou a brasileira como favorita mesmo com a derrota na primeira luta, ‘Cyborg’ analisou o combate entre Amanda e Julianna e destacou o equilíbrio da revanche. No confronto anterior, que chocou o mundo, realizado em dezembro, a ‘Leoa’ fez bom round inicial e não deixou a adversária à vontade no octógono. Contudo, na segunda parcial, a baiana se cansou e acabou finalizada pela rival, sem oferecer resistência. Como a ex-campeã do peso-galo do UFC foi surpreendida, Cris indicou que ela deve ter aprendido com os erros apresentados no duelo e os corrigido para apagar a má impressão deixada no encontro.

De acordo com ‘Cyborg’, a parte física e mental de Amanda devem estar alinhadas para dar o troco em Julianna. Por outro lado, a ex-campeã do UFC e rainha do Bellator ressaltou que ‘The Venezuelan Vixen’ provou seu valor e passou a ser respeitada no MMA, porque a garra que nunca lhe faltou na carreira foi preponderante para superar a adversidade na primeira luta contra a ‘Leoa’ e a tornou vencedora, quando ninguém poderia imaginar seu sucesso.

“Acredito que nessa luta Amanda vai aparecer com melhor cardio, com uma melhor estratégia. Ela se cansou. Acho que ela sabe que poderia dar mais. Acho que essa luta será diferente, com uma estratégia diferente. O jab será muito importante para vencer a revanche entre elas. Posso dizer que Julianna tem coração. Veremos se Amanda vai mostrar o coração se encontrar problemas, mas acredito que ela vai fazer melhor se focar na luta. Veremos o que acontece. Estou empolgada”, declarou a campeã do Bellator, em entrevista ao canal do ‘YouTube’ ‘James Lynch’.

Amanda Nunes, de 34 anos, não perdia uma luta desde 2015. Pelo UFC, a brasileira venceu 14 combates, conquistou os cinturões do peso-galo e do peso-pena (66 kg) e alcançou o status de melhor lutadora da história do esporte para parte da comunidade do MMA. Na modalidade, os triunfos mais importantes da ‘Leoa’ foram sobre Cris ‘Cyborg’, Felicia Spencer, Germaine de Randamie (duas vezes), Holly Holm, Julia Budd, Megan Anderson, Miesha Tate, Ronda Rousey, Sara McMann e Valentina Shevchenko (duas vezes).

Julianna Peña, de 32 anos, fez história no MMA. A americana venceu a 18ª edição do reality show ‘The Ultimate Fighter’, em 2013, e se tornou campeã do peso-galo do UFC, em 2021. ‘The Venezuelan Vixen’ iniciou sua trajetória no esporte em 2009, disputou 15 lutas, venceu 11 e perdeu quatro vezes. Seus triunfos mais importantes foram sobre Amanda Nunes, Cat Zingano, Jessica Eye e Sara McMann.

Mais em UFC