Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Covington acusa Usman de lutar dopado contra Masvidal no UFC 261: “CEO do EPO”

Como era de se esperar, Colby Covington já começou com os ataques direcionados ao campeão dos meio-médios do UFC, Kamaru Usman. Especulado como o provável próximo desafiante ao título da divisão, o lutador americano, conhecido por suas declarações polêmicas, minimizou a atuação do nigeriano em sua última defesa de cinturão e o acusou de trapaça.

Em entrevista à ‘Submission Radio’, Covington insinuou que o campeão teria utilizado substâncias ilegais de aumento de performance antes da disputa contra Jorge Masvidal, realizada no último sábado (24), no UFC 261, na Flórida (EUA). Na ocasião, o campeão superou o desafiante no segundo assalto da peleja, ao aplicar um nocaute cinematográfico.

Mas, ao que parece, o triunfo de Usman não impressionou o rival de divisão. Ao contrário, Colby apontou para um suposto cansaço precoce do nigeriano como uma falha, inclusive ligando a situação à teoria proposta por ele de que o campeão teria competido sob a influência de substâncias proibidas pela USADA (agência americana antidoping).

“Sem chance de eu ter ficado impressionado por aquilo. Vocês não viram o quão cansado ele estava no final do primeiro round? Quer dizer, Marty Juiceman (Kamaru Usman), ele é o CEO do EPO (Eritropoetina). Então, eu não vi nada especial. Se algo, ele precisa achar um novo farmacêutico, um novo cientista para dar a ele novas drogas formuladas, porque ele pareceu uma m***. Ele estava exausto no final do primeiro round, ele estava acabado. Se ele estivesse lutando comigo, ele não duraria três rounds lutando assim”, afirmou Covington, antes de continuar.

“O que nós esperávamos? Street Judas (Jorge Masvidal) tem o que, 20 derrotas em seu cartel? Quer dizer, o cara é uma piada. Eu vou ser o campeão quando eu vencer Marty Fakenewsman em um par de meses, por que eu lutaria com um lutador mediocre, um cara que está com duas derrotas seguidas, acabou de ser nocauteado no principal palco. O cara é frágil. Ele não tem queixo. Para ser honesto, o que eu tiro disso é que nenhuma comissão aprovaria uma luta minha com ele. Isso seria suicídio, cara. Olhe para o que Marty fez com ele. Você pode imaginar o que eu faria com ele?”, concluiu, de acordo com a transcrição do site ‘MMA Mania’.

Primeiro colocado no ranking do peso-meio-médio, Colby Covington foi apontado por Dana White, presidente do UFC, como o provável próximo adversário de Kamaru Usman, em disputa pelo título da categoria. Caso seja confirmada oficialmente, a peleja será a segunda entre o americano e o nigeriano. No primeiro encontro entre eles, o campeão saiu vitorioso por nocaute técnico, em dezembro de 2019.

Mais em UFC