Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Covington acusa Usman de doping: “Tem usado EPO durante toda a carreira”

Depois de ter confirmada sua revanche contra Kamaru Usman, novamente em disputa válida pelo cinturão dos meio-médios (77 kg) do UFC, Colby Covington já intensificou os ataques direcionados ao nigeriano, como costuma fazer para tentar desestabilizar psicologicamente seus rivais. Agora, além do seu conhecido ‘trash talk, o americano resolveu acusar o campeão de usar substâncias proibidas para aumento de sua performance.

Em entrevista à ‘Submission Radio’, Colby alegou que soube por ex-companheiros de treino de Usman que o lutador africano fazia uso de Eritropoietina, também conhecida como ‘EPO’, amplamente proibida pelos programas antidoping no esporte. A substância é a mesma com a qual o ex-campeão peso-galo (61 kg) do UFC TJ Dillashaw foi flagrado em seu organismo e, posteriormente, punido com uma suspensão de dois anos aplicada pela USADA (agência americana antidoping).

Vale destacar que, apesar da acusação do rival, Usman nunca foi flagrado com alguma substância proibida nos exames administrados pela USADA, parceira do UFC no programa antidoping. Mas, de acordo com Covington, este fato não desqualifica sua alegação. Para o americano, o nigeriano achou formas de burlar os testes, sendo beneficiado pelo fato da entidade não submeter os atletas a exames de sangue, onde seria mais difícil ‘esconder’ a droga.

“Ele tem usado EPO durante toda a carreira dele. É tão óbvio. Seu desequilíbrio químico, seu corpo – ele tem espinhas por todas suas costas, por toda sua cara. Você é um homem de 35 anos. Você não vai passar pela puberdade como se estivesse na adolescência. Você não deveria ter esse desequilíbrio químico e essas erupções. Isso é pela testosterona dele estar fora de controle, e os níveis de estrogênio e testosterona estarem fora de controle. Ele é o CEO do EPO. Eu ouvi pessoalmente de umas pessoas que treinaram com ele, algumas pessoas com quem eu talvez tenha lutado wrestling na universidade disseram a mesma coisa. Eles confirmaram que ele já usou EPO e que ele injetou no traseiro”, acusou Colby, antes de completar.

“Eu sei que ele tem feito isso. Existem formas de burlar os testes. Eles não estão testando o sangue. Eles fazem teste de urina aqui e lá. Eles não vão testá-lo pelo sangue. Vão deixá-lo se safar. Mas você vai ter que viver com isso para o resto de sua vida. Você vai viver com isso na sua consciência, que você teve que trapacear todo seu caminho na carreira. Eu sei que sou um americano todo natural. Eu trabalho do jeito duro – você sabe, trabalhador. Eu conquistei isso com sangue, suor e lágrimas”, finalizou o ‘bad boy’.

Colby Covington e Kamaru Usman se enfrentaram pela primeira vez em dezembro de 2019, em disputa pelo título dos meio-médios, que terminou com a vitória do nigeriano por nocaute técnico, no quinto round da luta principal do UFC 245. A revanche entre eles está marcada para o dia 6 de novembro, no main event do UFC 268, que deve acontecer no ‘Madison Square Garden’, em Nova York (EUA).

Mais em UFC