Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Cormier ignora ‘Do Bronx’ e elege Usman como melhor lutador de 2021

Apesar das complicações por conta da pandemia de COVID-19, a temporada 2021 do MMA apresentou momentos importantes e parte dos atletas conseguiu resultados expressivos no octógono do UFC. Tanto que três profissionais lideraram a corrida pelo prêmio de ‘melhor lutador do ano’, mas, como apenas um pode ser o escolhido, Daniel Cormier não ficou em cima do muro ao revelar seu preferido.

Em seu programa na ‘ESPN’ americana, o ex-campeão do UFC e atual comentarista admitiu que Charles Oliveira e Ciryl Gane fizeram uma temporada irretocável, porém optou por escolher Kamaru Usman como seu melhor lutador de MMA em 2021. De acordo com a lenda do esporte, o fato do rei dos meio-médios (77 kg) evoluir a cada aparição no octógono e atuar com frequência são seus diferenciais em relação aos companheiros de profissão e um exemplo a ser seguido pelos demais atletas que buscam se consolidar na modalidade.

Em fevereiro, o nigeriano quase foi nocauteado por Gilbert Burns no primeiro round, mas resistiu e o nocauteou em seguida, em abril, dominou e nocauteou Jorge Masvidal na revanche e superou Colby Covington no novo embate que disputaram, em novembro. Empolgado com o desempenho de Usman em 2021, Cormier o classificou como um profissional raro no esporte e, não à toa, se aproximou de ameaçar o status de Georges St-Pierre, atualmente aposentado, como melhor meio-médio da história.

“Algumas semanas, escolhi Gane, porque ele venceu Volkov, Jairzinho e depois conquistou o cinturão interino para se colocar na luta contra Ngannou. Eu o tinha escolhido, mas quando comecei a pensar sobre isso e vejo quem Usman derrotou e como os derrotou, não temos campeões como Usman, que são tão dominantes e longevos quanto ele, que lutam frequentemente. Mas devemos, porque se você está tão à frente da concorrência, por que não receber mais pagamentos? Por que não continuar a dominar? Por que não continuar a lutar?”, declarou o ex-campeão do UFC, antes de completar.

“Ele nocauteou ‘Durinho’ em dois rounds, nocauteou Masvidal em dois rounds e teve que ir para a guerra com Covington. Se todos podem sair da luta rapidamente, por que não continuar a pegar seu dinheiro? Usman este ano não só defendeu o cinturão três vezes, mas também deu um salto em termos de perfil, visibilidade e comercialização. Tudo está em um novo nível para Usman e isso é só porque ele foi lá, nocauteou Masvidal, venceu Covington, que é um cara que muitos consideram perigoso novamente e também nocauteou seu ex-parceiro de treino depois de se machucar. Ano fantástico para o campeão. Essa é a minha escolha”, concluiu.

Kamaru Usman, de 34 anos, é um dos lutadores mais temidos não só do UFC, como também do MMA. O nigeriano estreou pela organização em 2015, disputou 15 lutas e venceu todas. Em 2019, o atleta conquistou o título dos meio-médios e, desde então, defendeu o cinturão em cinco oportunidades. A dominância de ‘The Nigerian Nightmare’ nos meio-médios do UFC é tanta, que parte dos fãs e da imprensa especializada o compara com Georges St-Pierre, antigo rei da categoria. Seus principais triunfos foram sobre Colby Covington (duas vezes), Demian Maia, Gilbert ‘Durinho’, Leon Edwards, Jorge Masvidal (duas vezes), Rafael dos Anjos, Sean Strickland e Tyron Woodley.

Mais em UFC