Siga-nos
Rigel Salazar/PxImages

UFC

Conselheiro aposta em final feliz para a novela que envolve Jon Jones e Dana White

Recentemente, Jon Jones surpreendeu ao anunciar Richard Schaefer, ex-CEO da ‘Golden Boy Promotions’, como seu conselheiro e tal decisão agradou parte da comunidade do MMA. Até mesmo Dana White, que vive relacionamento conturbado com o ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) do UFC, elogiou o homem de negócios. Sendo assim, Schaefer se pronunciou a abriu o jogo quanto a sua missão no MMA.

Ao participar do programa ‘Fight Nation’, Schaefer revelou que Jones o contratou, especificamente, para tirar a superluta contra Francis Ngannou, campeão do peso-pesado do UFC, do papel. O homem de negócios garantiu que, ao contrário do que uma parcela dos amantes do esporte pode pensar, seu cliente tem como objetivo principal enfrentar o camaronês para se tornar o novo número um da categoria.

Constantemente, Dana e Jones discutem de forma pública e tal divergência impediu a realização do duelo contra Ngannou. Sendo assim, parte da comunidade do MMA passou a considerar Schaefer uma espécie de última cartada para salvar o combate. Como possui experiência no boxe, já que lidou com as carreiras de ‘Canelo’ Álvarez e Floyd Mayweather, o homem de negócios sinalizou que vai chegar a um denominador comum com o líder do UFC, já que se entende muito bem com o mesmo.

“Há uma grande luta por aí, a luta contra Ngannou. Essa é a luta que todos querem ver. É isso que os fãs de luta querem ver, não apenas os fãs do UFC. Essa é a minha tarefa, verificar se há uma maneira de realizar essa luta e representar Jones, a lenda, contra o UFC. Dana e eu temos um ótimo relacionamento. Nós nos respeitamos, nos conhecemos há muito tempo. Vocês viram isso com os comentários dele também. Eu o respeito, ele me respeita. Eu conheço o negócio de pay-per-view tão bem quanto ele”, declarou Schaefer, antes de completar.

“É uma questão de encontrar um terreno comum. Nos encontraremos em breve para ver se podemos estruturar um acordo com o qual todos possam aceitar. Os melhores negócios são aqueles em que ninguém está feliz. Isso é o que vou tentar fazer. Tenho uma tarefa, que é entregar essa luta a Jones e farei o que puder para isso acontecer com base na minha experiência e no meu ótimo relacionamento com Dana. Isso vai se transformar no que eu acho que pode ser o o maior evento pay-per-view do UFC de todos os tempos”, concluiu.

Mais em UFC