Siga-nos

UFC

Chimaev reforça interesse em luta com Nate Diaz e ameaça: “Não será mais o mesmo”

Khamzat Chimaev atuou apenas uma vez na atual temporada e já expressou o interesse em retornar ao octógono para manter o ritmo de luta e consolidar sua posição como desafiante ao título dos meio-médios (77 kg) do UFC. Após vencer Gilbert Burns, em abril, na Flórida (EUA), em um dos melhores duelos de 2022, o russo cita Nate Diaz como potencial adversário e, disposto a entrar em ação, revela até seu plano ‘B’.

E não é só Chimaev que tem interesse na luta contra Nate. O próprio Dana White, líder do UFC, informou que o possível combate consta no planejamento da organização. Sendo assim, ‘Borz’, ao participar do podcast ‘Blockparty’, reforçou o interesse em encarar o ‘bad boy’ e adiantou que, se o confronto sair do papel, vai aplicar uma surra no mesmo nunca antes vista no octógono.

Contudo, o russo duvidou do interesse do rival em transformar o duelo em realidade, já que seria envergonhado nele. Sem perder tempo, Khamzat se coloca à disposição para medir forças com Belal Muhammad, quinto colocado no ranking dos meio-médios, em busca de disputar o título da categoria na sequência.

“Nunca esteve perto de um acordo. O magricela, quando falei vamos lutar, eu com um peso bom, em boa forma. Agora, estou malhando e ganhei uns três quilos. Agora, ele diz, ‘Vamos lutar’. Ele estava pensando que agosto seria cedo demais para cortar peso? Não me importo, vou cortar peso e lutar com ele, se ele estiver pronto. Vou esmagar esse menino. Ele não será mais o mesmo Diaz. A luta com ele é boa para mim, mas o magrelo está com medo e não respondeu. Veremos. Belal disse que sim. Não me importo. Vou lutar com todos. Deixe Edwards lutar com Usman, quem vencer, vou pegar a cabeça. Vou pegar a cabeça do vencedor e o dinheiro. Posso lutar com o irmão também, Nick. Vou pegar a p*** do irmão dele e posso esmagá-lo também”, declarou ‘Borz’.

Invicto no MMA, Khamzat Chimaev, de 28 anos, disputou cinco lutas no UFC e cresceu nos meio-médios. O sueco estreou pela organização em 2020 e suas vítimas nela foram John Phillips, Rhys McKee, Gerald Meerschaert, Li Jingliang e Gilbert ‘Durinho’ em sequência. Após superar o brasileiro, ‘Borz’ passou a ocupar o terceiro lugar no ranking da categoria.

Mais em UFC