Siga-nos
Natassia del Frate/PxImages

UFC

Campeão do peso-galo explica desafio feito a TJ Dillashaw: “Não é prêmio, é castigo”

Uma das lutas mais aguardadas por parte dos fãs no UFC 259 envolve Petr Yan. No evento que acontece neste sábado (6), em Las Vegas (EUA), o campeão do peso-galo (61 kg) vai colocar o cinturão da categoria em jogo pela primeira vez diante de Aljamain Sterling, porém o russo, constantemente, ignora o rival para projetar o futuro de sua carreira.

Em entrevista ao site ‘BJPenn.com’, Yan, mesmo sem enfrentar Sterling, revelou que já tem o desafiante ideal para sua próxima defesa de título. O campeão do peso-galo mencionou o nome de TJ Dillashaw, ainda que o veterano não conte com a aprovação de parte da comunidade do MMA. Vale lembrar que, frequentemente, o russo expressa o interesse em encarar o ex-número um da categoria. Yan explicou que não pediu a luta por admirar os feitos do alvo e sim para punir ‘Viper’.

Em janeiro de 2019, Dillashaw, um dos grandes nomes da história do peso-galo, foi suspenso por dois anos pela USADA por testar positivo para EPO, substância proibida. Contudo, parte dos fãs e dos lutadores passou a questionar a legitimidade dos feitos do americano no esporte. Sendo assim, Yan manifestou a intenção de ser o atleta que vai recepcionar ‘Viper’ em sua volta ao octógono.

“Em seguida, quero lutar contra o trapaceiro TJ Dillashaw. Muitas pessoas acham que ele não merece lutar pelo cinturão após a suspensão, mas acredito que isso não será um prêmio para ele, será um castigo. Se eu não sofrer lesões, quero voltar a lutar o mais rápido possível. Espero poder defender meu título três vezes em 2021”, declarou Yan.

Apesar do interesse em enfrentar TJ Dillashaw, a imprensa especializada especula que o próximo desafiante de Petr Yan seja Cory Sandhagen. O campeão do peso-galo protagonizou uma ascensão meteórica no UFC. O russo estreou na maior organização de MMA do mundo em 2018, venceu as sete lutas que disputou nela e conquistou o lugar mais alto da categoria dois anos depois. Na ocasião, o atleta nocauteou José Aldo, no quinto round, em duelo realizado em Abu Dhabi (EAU).

Mais em UFC