Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Brunson promete repetir estratégia de Blachowicz contra Adesanya de forma agressiva

Derek Brunson vive momento mágico no MMA. No UFC Vegas 36, evento realizado em setembro, em Las Vegas (EUA), o veterano do peso-médio (84 kg) finalizou Darren Till, venceu a quinta luta seguida e passou a ocupar o quarto lugar no ranking da divisão. Desta forma, o americano se aproximou de uma possível disputa pelo título da categoria contra o campeão Israel Adesanya e mostrou estar disposto a vingar sua última derrota.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Brunson contou que lidou com problemas quando enfrentou Adesanya pela primeira vez, em 2018. Na ocasião, o americano foi presa fácil para o rival e acabou nocauteado no primeiro round. Como o veterano surpreendeu parte da comunidade do MMA ao se aproximar da posição de desafiante número um do peso-médio, o wrestler, impulsionado pela sequência de vitórias, garantiu que tem o que é preciso para destronar o campeão da categoria.

De acordo com Brunson, a chave para vencer Adesanya é o wrestling, ponto forte de seu jogo. O americano ilustrou seu pensamento ao mencionar o revés que o nigeriano sofreu para Jan Blachowicz, na disputa pelo título dos meio-pesados (93 kg), em março. No duelo, o campeão polonês dominou o desafiante ao seu cinturão na base do grappling. Sendo assim, o veterano, de olho na revanche contra ‘The Last Stylebender’, garantiu que aprendeu com os erros do passado e prometeu repetir a estratégia do europeu, impondo maior agressividade.

“Na primeira luta, meus treinadores questionaram se eu estava bem, se me machuquei, porque nunca tinham visto meu corpo preso em alguém tantas vezes, sem quedar. Não tinha treinado por duas semanas. Eu conseguir chegar nas posições, mas não conseguia executar. Fiquei bravo e frustrado depois da luta, porque sei que quando agarro as pessoas, elas não fogem. Foi uma combinação de muitas coisas, que não são desculpas, mas entendemos”, declarou Brunson, antes de completar.

“Pequenas coisas fazem a diferença em grandes lutas. Parabéns para ele, que se aproveitou disso, mas sei o que posso fazer na revanche. Estou muito confiante do que posso fazer na revanche e sei a ameaça que represento. No chão, procuro causar muitos danos e tento acabar com a luta. Ele será testado como nunca antes. Quando ele lutou contra Blachowicz, ele estava apenas satisfeito em controlar a luta. Eu vou para acabar com a luta”, garantiu o veterano.

Apesar do interesse em acertar as contas com Adesanya e da grande fase que vive na carreira, o UFC ainda não definiu o futuro de Brunson. Como venceu cinco lutas seguidas, o veterano cravou que merece disputar o cinturão do peso-médio já na sequência.

Contudo, a imprensa especializada especula que o wrestler pode enfrentar Jared Cannonier para definir o desafiante número um da divisão. Tal duelo não foi descartado pelo profissional, número quatro no ranking, mas o mesmo indicou que fez mais do que o necessário para conseguir a revanche contra seu algoz.

“Mereço uma chance de disputar o título. Ganhei cinco lutas seguidas e não perco há três anos. A última vez foi contra Adesanya. Vettori perdeu para Adesanya, venceu algumas lutas e conseguiu a revanche. Whittaker perdeu para Adesanya, venceu duas lutas e vai receber a revanche. É assim que vejo. Ganhei cinco lutas, mais do que todos para voltar para a ter uma oportunidade. Esta é a minha chance, mereci e não quero desperdiçar nada. Quero esperar para ver quando a luta será agendada”, concluiu.

Mais em UFC