Siga-nos
Jeff Bottari/Zuffa LLC

UFC

Bisping destaca que Taila Santos ‘humanizou’ Valentina e sugere revanche no UFC

Taila Santos impressionou parte da comunidade do MMA no UFC 275. No show realizado no último sábado (11), em Cingapura, a brasileira enfrentou Valentina Shevchenko e perdeu, porém surpreendeu ao dar uma verdadeira luta para a campeã do peso-mosca (57 kg). Tanto que a atleta sucumbiu por decisão dividida. Mas, mesmo derrotada, a catarinense saiu do octógono em alta e Michael Bisping a elevou e destacou seu potencial.

Em seu canal oficial no ‘YouTube’, o ex-lutador e atual comentarista frisou que Taila conseguiu a façanha de ‘humanizar’ Valentina, uma vez que, até então, a campeã do UFC parecia ser intocável no peso-mosca. Vale pontuar que a brasileira exigiu muito da rainha da categoria no octógono, alcançou boas posições na luta e venceu rounds, ou seja, levou a oponente ao limite. De acordo com Bisping, a catarinense está de parabéns pela estratégia montada para o combate e por não se desesperar ao se deparar com uma estrela do MMA. O duelo entre as atletas foi tão disputado, que ‘The Count’ confessou ter dúvida em apontar quem, de fato, foi melhor.

“Nós a vimos parecer humana. Agora, claro, como sabemos, Amanda venceu Valentina em duas ocasiões, mas esta noite, ela quase perdeu nos moscas. Amanda é maior, mais forte, é a campeã dos penas e ex-campeã dos galos. Valentina foi nos moscas, onde governa, é a número um, a melhor, simples assim, e ninguém esteve perto de vencê-la. Valentina quase se tornou sua própria kryptonita, porque ela destrói todas com facilidade, mas naquela noite. Ela teve que lutar contra uma adversidade real. Eu não tinha certeza de qual caminho iria seguir. Tudo se resumiu ao terceiro round. Os rounds um e dois, claramente, para Taila. Os rounds quatro e cinco, acho justo dizer que Valentina os roubou. O terceiro é que para mim está aberto para debate. Começou forte para Valentina, mas Taila a derrubou, ficou por cima, ameaçou com um estrangulamento, causou um pouco de dano no ground and pound, então como você pontua isso?”, declarou o ex-campeão do UFC.

Antes da luta acontecer, parte da comunidade do MMA definiu Valentina como grande favorita e por isso tratou o combate como mera obrigação da parte da campeã do UFC, ou seja, menosprezou Taila e ignorou qualquer chance da mesma surpreender. Contudo, no octógono, a brasileira esteve perto de chocar o mundo e, para uma parcela dos fãs e especialistas do esporte, foi melhor e venceu o duelo. Como o resultado a favor de ‘Bullet’ gerou dúvida, Bisping declarou seu apoio a realização de uma revanche imediata, já que a catarinense foi a única atleta do peso-mosca que encarou a rainha da categoria de igual para igual.

“Se eu fosse o matchmaker, diria que vamos fazer isso de novo. Seria muito interessante. Quem vai mudar? Quem vai alterar o jogo? Quem vai ajustar? Valentina poderia trabalhar na defesa de quedas; poderia trabalhar no grappling. Taila poderia trabalhar em sua trocação. De qualquer forma, foi uma luta incrível, lá e cá. As duas estão de parabéns”, concluiu.

Com a vitória no UFC 275, Valentina Shevchenko defendeu o cinturão do peso-mosca pela sétima vez e permaneceu invicta na categoria. Por outro lado, Taila Santos conheceu sua segunda derrota na organização e assim viu chegar ao fim sua sequência de quatro vitórias na divisão.

Mais em UFC