Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Anthony Smith sai em defesa de Sterling e culpa árbitro por polêmica no UFC 259

Atingido por uma joelhada ilegal aplicada por Petr Yan, Aljamain Sterling não pôde continuar na disputa pelo cinturão peso-galo (61 kg) do UFC e viu o rival ser desqualificado, resultando na sua coroação como novo campeão da categoria. Mas, apesar de não ter sido o autor da infração, o americano virou o alvo de inúmeras críticas, inclusive por parte de alguns colegas de profissão, que o acusam de ter exagerado no que classificaram como ‘encenação’ para garantir a conquista.

Entretanto, o ‘mal-estar’ entre Sterling e seus colegas poderia ter sido evitado, pelo menos na opinião de Anthony Smith, ex-desafiante ao título dos meio-pesados (93 kg) do Ultimate. Ao site ‘MMA Fighting’, o lutador ponderou que ‘Aljo’, como é conhecido, não deveria ter sido colocado nessa posição pelo árbitro responsável por mediar o combate, Mark Smith.

Na opinião de Anthony Smith, a decisão sobre a continuidade ou não da disputa deveria ter recaído, única e exclusivamente, sobre os ombros do árbitro central da peleja, o que evitaria que um lutador passasse de vítima, por ter sofrido um golpe ilegal, a vilão, por supostamente ter optado pelo caminho da vitória garantida.

“Eu acho que isso mostra que esses árbitros precisam assumir mais a responsabilidade. Como você viu, Mark Smith imediatamente passou a bola para o médico. Esse é o seu trabalho como árbitro. Se nós vamos dar a você o poder e a capacidade de saber quando alguém está machucado por um golpe legal que encerra a luta, e você deveria estar treinado e conhecer o suficiente esse esporte para saber que o cara está machucado, a ponto de encerrar a luta e ninguém dizer nada, por que a legalidade do golpe importa? Esse é o meu ponto”, comentou Anthony Smith, antes de continuar.

“Se aquela joelhada fosse legal, ele teria parado a luta logo depois. Se o joelho não estivesse no chão, ele teria encerrado a luta porque Aljo não continuaria. Por ser ilegal você não tem a coragem de encerrar a luta e não colocar Aljo em uma posição onde ele tem que tomar aquela decisão? Esse é o meu problema. Esses árbitros têm muito medo de assumir a responsabilidade. Mas se vocês não vão fazer isso, vamos ser honestos, nós não precisamos de vocês. Nós podemos nos policiar”, concluiu.

Após engatar uma sequência de cinco vitórias e atingir o primeiro lugar no ranking dos galos, Aljamain Sterling conquistou a oportunidade de lutar pelo cinturão da categoria, contra o então campeão Petr Yan, pelo card do UFC 259. Realizada no último sábado (6), a disputa terminou no quarto assalto, com a desqualificação do russo e, consequentemente, com a coroação de ‘Aljo’ como novo soberano da divisão. Em função do jeito como o combate foi encerrado, uma revanche imediata entre os rivais deve ser marcada pela organização.

Mais em UFC