Siga-nos

Vídeos

Sakai aprova criação de título interino, mas aponta ‘furada de fila’ de Jairzinho

Augusto Sakai é o atual 13º colocado no ranking dos pesos-pesados do UFC – Carlos Antunes

Apesar das três vitórias seguidas desde que estreou no UFC, Augusto Sakai ainda está distante de concorrer a uma disputa pelo título dos pesos-pesados. No entanto, isso não impede que o paranaense esteja atento ao movimento, ou falta do mesmo, no topo da categoria, que se encontra estagnada à espera da volta do campeão Stipe Miocic. Por isso, a promessa do MMA brasileiro vê com bons olhos a criação de um cinturão interino, até mesmo para premiar os atletas que mantém a divisão ativa.

Opinião compartilhada por outros membros do plantel do Ultimate, como Francis Ngannou e Jairzinho Rozenstruik, por exemplo, que se enfrentam no próximo dia 9 de maio, no retorno das atividades da companhia, em Jacksonville, na Flórida (EUA). Ambos já deixaram claro o desejo de que o combate entre eles seja válido pelo cinturão interino dos pesados, mas, de acordo com Sakai, apenas um deles realmente merece disputar o título. Em entrevista ao vivo pelo ‘Youtube’ à reportagem da Ag Fight (veja abaixo ou clique aqui), o brasileiro reconheceu os méritos do camaronês, mas ressaltou que o surinamês – que possui apenas uma vitória a mais do que ele no octógono mais famoso do mundo – estaria ‘furando a fila’.

“O Jairzinho acho que nem tem que pedir cinturão interino, está chegando agora, ele que lute com o Ngannou e lamba os beiços. Já deu uma furada de fila muito boa, então para ele está de bom tamanho. Já o Ngannou, eu acho que está certíssimo (em pedir o cinturão interino), ele já vem há um bom tempo aí, só perdeu para o Miocic (e para o Derrick Lewis). Está há um bom tempo na beira do cinturão, e o UFC está apostando muito nessa trilogia (do Miocic) com o Cormier. É um pouco ruim para a categoria, dá uma travada”, disse Sakai, emendando.

“Ele (Miocic) não sabe quando vai voltar e quando voltar vai fazer a trilogia. Mas tem os outros caras na beira, o Ngannou, o Curtis Blaydes também está chegando, o próprio Jairzinho, por mais que tenha dado esse salto lá para cima, também está chegando. Acho que um cinturão interino seria bom, mas não entre o Ngannou e o Jairzinho. Entre Ngannou e Curtis Blaydes, uma trilogia entre eles”, finalizou o atleta que tem 14 vitórias e uma derrota na carreira.

Com a categoria há dois anos focada quase que exclusivamente na rivalidade entre Daniel Cormier e Stipe Miocic, tendo sido disputados dois combates entre eles, com uma vitória para cada um, muitos pesos-pesados têm reclamado da falta de ação no topo da divisão. O cenário piorou após Miocic recuperar o cinturão em agosto de 2019 e precisar adiar seu retorno por conta de uma lesão na retina. Com a promessa feita pela organização de que a trilogia entre os dois seria feita, até como forma de premiar ‘DC’ em sua potencial última luta da carreira, além do surgimento da pandemia do novo coronavírus, o tempo de espera por uma chance de disputar o título pode aumentar consideravelmente, fato que pode tornar a criação de um cinturão interino em algo fundamental.

Mais em Vídeos