Siga-nos
Leandro Bernardes / PxImages

Notícias

Weidman lança programa no Youtube e recebe Anderson Silva como primeiro convidado

Ainda se recuperando da grave fratura na perna sofrida em abril deste ano, Chris Weidman decidiu ocupar seu tempo livre com uma nova atividade. Nesta sexta-feira (18), o ex-campeão peso-médio (84 kg) do UFC lançou seu próprio programa no ‘Youtube’, chamado ‘Won’t Back Down’, e teve como primeiro convidado o brasileiro Anderson Silva, seu antigo rival dentro do octógono.

Como era de se esperar, a impactante lesão – com a qual ambos possuem experiência – foi um dos temas abordados pelos veteranos no bate-papo. Ao abordar o assunto, Weidman admitiu que recordou de Anderson em seus primeiros pensamentos após sofrer a grave fratura na perna. Em sua página oficial no ‘Instagram’ (veja abaixo ou clique aqui), o americano se mostrou empolgado com a nova empreitada e com a presença do ‘Spider’ como primeiro convidado.

Vale lembrar que, cerca de sete anos antes de sua lesão, Weidman esteve do lado oposto da infeliz ocorrência. Em seu segundo duelo contra o ‘Spider’, após tê-lo nocauteado na primeira luta e conquistado o cinturão dos médios do UFC, o americano viu o rival sofrer uma fratura na perna da mesma forma com a qual viria a se lesionar tempos depois, ao ter um chute bloqueado por ele.

“Extremamente empolgado em anunciar que eu lancei meu próprio show, chamado ‘Won’t Back Down’. Eu vou conversar com pessoas de todas as caminhadas da vida que se recusam a desistir. E tinha apenas um convidado com quem eu queria dar o pontapé de saída”, escreveu Weidman na legenda.

Em recuperação da séria lesão, Weidman ainda não previsão de volta aos octógonos. Com a idade avançada, o veterano, de 37 anos, pode ter sua aposentadoria antecipada caso não se sinta apto a retornar à ação, ou, em menor escala, ter comprometido seu desempenho a partir de agora.

No caso de Anderson Silva, o brasileiro voltou a competir, mas não apresentou os mesmos resultados de antes. Seja pela lesão sofrida ou por outros motivos, o ex-campeão peso-médio do UFC venceu apenas um de seus sete combates seguintes à fratura.

Mais em Notícias