Siga-nos
georges st-pierre

Notícias

St-Pierre descarta retorno para encarar Kamaru Usman: “Não vale a pena”

Kamaru Usman é o atual campeão dos meio-médios do UFC – Diego Ribas

Após superar Jorge Masvidal na luta principal do UFC 251, realizado no último dia 11 de julho, na ‘Ilha da Luta’, Kamaru Usman voltou a expressar seu desejo de convencer Georges St-Pierre a retornar da aposentadoria e aceitar enfrentá-lo. Com mais uma defesa bem sucedida do cinturão dos meio-médios (77 kg), o nigeriano alcançou o número de 12 vitórias consecutivas na categoria e empatou com o canadense como os dois atletas com a maior sequência positiva na história da divisão no Ultimate.

Sendo assim, um possível duelo entre o atual campeão e o antigo soberano dos meio-médios serviria como desempate direto para o recorde histórico. Porém, apesar de lisonjeado pela oferta, ‘GSP’ não parece disposto a aceitar o desafio. Em entrevista ao site ‘TMZ Sports’, o canadense – aposentado oficialmente desde fevereiro de 2019 – admitiu que, por vezes, se sente tentado a retornar ao esporte, mas que, próximo de completar 40 anos, considera que não tem mais a vontade necessária para passar pelo desgaste de uma intensa preparação antes da luta.

“Eu acho que, para mim, é melhor se eu continuar aposentado. Não vale a pena para mim. Às vezes eu estou assistindo as lutas e fico tipo: ‘Cara, acho que posso vencer esses caras’. Ou depois dos treinos eu me sinto muito confiante. Mas, depois que eu vou para casa de noite e fico pensando em todos essas ideias malucas, eu me questiono: ‘Eu vou fazer 40 anos em breve, eu realmente quero voltar e fazer um camp de treinamentos pesado de dois meses? Me colocar na prisão, por assim dizer, e me preparar para o inferno?’. E eu respondo: ‘Não, eu não quero'”, justificou St-Pierre, antes de continuar.

“Eu fiz isso por um longo tempo e infelizmente existem muitos caras que se aposentam muito tarde e eu não quero ser um desses caras. Tenho muita sorte. Eu sou saudável, que é o mais importante, e sou rico. Eu saí na hora certa, eu ganhei muito dinheiro e acho que os problemas são quando eu amadureci e calculei os prós e contras… É melhor que eu permaneça aposentado”, sentenciou.

Considerado um dos melhores lutadores de todos os tempos, Georges St-Pierre reinou soberano na divisão dos meio-médios durante anos. Após abdicar do título e se afastar do esporte em 2013, o canadense retornou aos octógonos em 2017 e conquistou o cinturão peso-médio (84 kg), ao finalizar Michael Bisping, no que marcou sua última apresentação pelo UFC.

Com a negativa de St-Pierre, Kamaru Usman deve mesmo ter pela frente em seu próximo compromisso o brasileiro Gilbert ‘Durinho’, atual número um do ranking dos meio-médios. O faixa-preta estava inicialmente escalado para desafiar o campeão no UFC 251, mas acabou substituído de última hora por Jorge Masvidal após testar positivo para COVID-19 antes de embarcar para Abu Dhabi (EAU), local que abriga a ‘Ilha da Luta’.

Mais em Notícias