Siga-nos
Leandro Bernardes / PxImages

Notícias

Rival desiste de última hora e Renan ‘Barão’ tem luta pelo título cancelada em evento americano

Não foi dessa vez que Renan ‘Barão’ voltou a atuar. Sem lutar desde novembro de 2019, data de sua última apresentação pelo UFC, o potiguar estava escalado para disputar o cinturão peso-pena do ‘Premier Fighting Championship’, contra Tyson Duckworth, na última sexta-feira (19), em Springfield, Massachusetts (EUA). Porém, em razão da desistência de última hora de seu adversário, o ex-campeão peso-galo (61 kg) do Ultimate teve sua participação no evento cancelada.

Em uma publicação no seu perfil pessoal no ‘Facebook’ (veja abaixo ou clique aqui), na quinta-feira, Duckworth tornou pública sua decisão de não comparecer ao evento “devido a várias circunstâncias”, de acordo com ele. Ao site ‘MMA Fighting’, Karyn Wesch – CEO do ‘Premier Fighting Championship’ – deu a versão oficial da entidade, citando uma mensagem enviada pela esposa do lutador.

“A luta foi cancelada porque (Tyson Duckworth) não entrou no avião. A esposa dele mandou uma mensagem para o meu assistente seis horas antes do (horário) que ele deveria pousar, e disse que o treinador dele não se sentiu bem e, por isso, ele não lutaria”, justificou Karyn Wesch, que também revelou ao ‘MMA Fighting’ que, apesar de ter a luta cancelada, ‘Barão’ receberá sua bolsa de participação.

Apesar de ter se destacado no principal evento de MMA do mundo, chegando a ser considerado um dos melhores lutadores peso-por-peso do planeta, ‘Barão’ viveu nos últimos anos a pior fase de sua carreira. Depois de perder o cinturão peso-galo do Ultimate para TJ Dillashaw, o potiguar engatou uma sequência de sete derrotas em nove lutas disputadas, sendo cinco destes reveses consecutivos, o que provocou seu desligamento do UFC.

Depois de sua saída do Ultimate, Renan Barão chegou a assinar com o ‘Taura MMA’, mas nunca estreou pela organização. Alguns meses depois, o ex-UFC foi anunciado como novo reforço de um evento alemão chamado ‘Elite MMA Championship’, mas também não chegou a competir pela entidade. Profissional do MMA desde 2005, o brasileiro soma 34 vitórias, nove derrotas e um ‘no contest’ (sem resultado) na carreira.

Mais em Notícias