Siga-nos

Notícias

‘Rampage’ minimiza importância de duelo contra Fedor no Bellator: “Luto por dinheiro”

No próximo dia 29 de dezembro, o Bellator – em parceria com o Rizin – produzirá um grande show de fim de ano na Saitama Super Arena, no Japão. Na luta principal do evento, Quinton ‘Rampage’ Jackson enfrentará Fedor Emelianenko, em duelo que marca o primeiro encontro nos ringues entre dois dos lutadores de maior popularidade e história no país asiático. Mas, apesar da repercussão da peleja, o americano não enxerga o confronto como algo que possa acrescentar ao seu legado no esporte.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, ‘Rampage’ revelou que não pensa sobre a fama ou sua importância para o esporte. De acordo com o americano, a luta contra Fedor representa apenas mais um dia de trabalho, já que considera o MMA como sua profissão, estritamente. O mesmo não se pode dizer dos fãs japoneses, que por anos idolatram ambos os lutadores, que possuem passagens marcantes por grandes eventos sediados no país asiático, especialmente o extinto Pride FC.

“Não, eu não acho (que uma vitória sobre Fedor acrescente algo ao legado). Sem desrespeitar ninguém, mas eu nunca penso desse jeito. Não é por isso que eu luto, eu não luto por legado ou fama, não é por esse motivo que eu faço isso. Então eu nem penso sobre isso. Eu luto por dinheiro, é a m*** do meu trabalho. É a carreira que eu escolhi”, declarou Quinton Jackson.

Apesar da polêmica declaração, ‘Rampage’ fez questão de expressar felicidade por voltar a competir no Japão. Aos 41 anos e próximo de pendurar as luvas, o lutador declarou inclusive que gostaria de fazer sua última luta na carreira em território japonês, ainda que admita que a principal organização do país atualmente, o Rizin, não teria condições de bancar seu alto salário.

“Eu amo lutar no Japão, gosto da energia. (Mas) Eu vou ser honesto, eu realmente gosto do Rizin, gosto do Sakakibara, o respeito e admiro, mas o Rizin não pode me bancar. Eu sou pago uma certa quantia em dinheiro para lutar e eu não posso aceitar menos. Mas eu adoraria finalizar minha carreira no Japão. Porém, é como eu disse, eu não posso dar um passo para trás”, concluiu.

Competindo no MMA profissional desde 1999, Quinton Jackson acumula 38 vitórias e 13 derrotas em seu cartel. Em sua última luta, ‘Rampage’ nocauteou Wanderlei Silva no quarto duelo entre eles, empatando o placar do confronto.

Mais em Notícias