Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Notícias

Lutador que ofendeu atletas brasileiros é cortado do plantel do UFC

Ao que tudo indica, chegou ao fim a trajetória do controverso lutador Tony Kelley no UFC. De acordo com o site ‘MMA Fighting’, o americano, de 35 anos, foi cortado pelo Ultimate após sua última luta e não faz mais parte do plantel de atletas da organização.

Tony Kelley ganhou fama em maio deste ano, quando proferiu comentários, no mínimo, desrespeitosos direcionados aos lutadores brasileiros. O episódio ocorreu quando o americano atuava como corner da peso-mosca (57 kg) do UFC Andrea Lee.

Em um dos intervalos entre rounds da luta de Lee contra Viviane Araújo, Kelley acusou os lutadores brasileiros de trapacearem, em meio a xingamentos. As ofensas, ouvidas em alto e bom som através da transmissão oficial do UFC, rapidamente viraram tema de críticas nas redes sociais, com muitos fãs e membros da comunidade do MMA condenando as palavras do americano, consideradas por alguns, inclusive, como sendo de cunho racista e xenófobo.

Após o ocorrido, Kelley ainda tentou se defender, negando que seus comentários tivessem cunho racista, mas a polêmica já estava feita. O lutador passou a contar com a torcida contra de boa parte da comunidade das lutas, que depositou toda sua vontade de ‘vingança’ no americano de ascendência mexicana Adrian Yanez, que enfrentaria Tony na sequência.

Ciente da situação, Adrian prometeu vingar seus colegas brasileiros e atropelar o rival. No evento do UFC realizado no dia 18 de junho, Yanez cumpriu com a promessa e venceu Tony Kelley por nocaute técnico, em pouco mais de três minutos de luta, no que seria a despedida do polêmico lutador americano da principal organização de MMA do planeta. Kelley deixa o UFC após quatro combates, com duas vitórias e dois reveses.

Mais em Notícias