Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

Notícias

Ex-campeão, Brock Lesnar afirma que deveria ter recebido mais dinheiro do UFC

Enquanto esteve em atividade, Brock Lesnar marcou o MMA. O gigante americano estreou no UFC em 2008 e, dominando apenas o wrestling, conquistou o título do peso-pesado no mesmo ano e, rapidamente, se tornou um dos lutadores mais populares da história do esporte, por conta de seu porte físico assustador e poucas palavras fora do octógono. Tanto que o profissional foi o principal rosto da companhia por um longo período.

Atualmente, Conor McGregor passou a ocupar o posto de atleta mais valioso do UFC, mas, no passado, Lesnar, Georges St-Pierre e Ronda Rousey eram os campeões de bilheteria. Inclusive, na lista dos eventos da organização que mais venderam ‘pay-per-view’, os liderados pelo americano marcaram presença. Dessa forma, o veterano conseguiu contratos acima da média, logo a questão financeira nunca foi um problema. Mas, ao perceber que estrelas da companhia como ‘Notorious’ e Israel Adesanya recebem salários com cifras elevadas, o ex-lutador de MMA afirma que merecia ser melhor remunerado pelo que ofereceu para a empresa.

“Eu tinha um contrato de uma luta com o UFC e fiquei tipo, ‘Por favor, me dê outra chance nisso’. Então, decolou. Lutei com Heath Herring, depois peguei Randy Couture e ganhei o cinturão. Dana está bem. Eu obtive muito dinheiro dele. Provavelmente, eu deveria ter recebido mais, talvez. Lidar com Dana é apenas uma abordagem de negócios totalmente diferente. Gostaria que Dana pudesse descobrir como resolver as coisas de maneira diferente. Vamos começar a apoiar alguns desses caras e, talvez, proteger alguém por um tempo para que eles possam se tornar um nome familiar. Você pode promovê-los. Mas ele está no negócio de fazer superlutas toda semana. É difícil de fazer e é difícil ficar no topo”, declarou o ex-campeão do UFC, ao participar do programa ‘The Pat McAfee Show’.

Apesar do cartel irregular e da pouca quantidade de lutas, Brock Lesnar, de 44 anos, é uma lenda do MMA. Em sua carreira, o americano disputou nove combates, venceu cinco, perdeu três e um terminou em ‘no contest’ (sem resultado), porque caiu no doping. Suas principais realizações no esporte foram a conquista do cinturão do peso-pesado do UFC e os triunfos sobre Frank Mir, Randy Couture e Shane Carwin.

Mais em Notícias