Siga-nos
Rigel Salazar/PxImages

Notícias

Diego Sanchez elogia Holyfield e desafia Oscar De La Hoya para luta de boxe

Parte da comunidade do MMA parou para assistir o evento de boxe ‘Triller Fight Club Legends II’, que aconteceu no último sábado (11), na Flórida (EUA). No show, Vitor Belfort e Anderson Silva nocautearam Evander Holyfield e Tito Ortiz, respectivamente, e lavaram a alma da modalidade no ringue. Como os brasileiros tiveram sucesso na nova aventura, motivaram outros profissionais a tentar a sorte, como foi o caso de Diego Sanchez.

Em suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui, aqui e aqui), Sanchez, que vive má fase na carreira e se encontra sem contrato com o UFC, garantiu que vai permanecer nos esportes de combate. Tanto que ‘The Nightmare’ mostrou interesse em seguir os passos de Anderson e Belfort, ou seja, migrar para a nobre arte. Como está livre no mercado, o americano flerta com uma possível ida ao ‘Bare Knuckle FC’, organização de boxe sem luva, mas pode congelar a negociação, já que desafiou Oscar De La Hoya, lenda dos ringues.

Além disso, Sanchez surpreendeu ao enaltecer Holyfield por voltar a lutar boxe, aos 58 anos. Tal postura do ex-atleta do UFC foi completamente oposta a de parte dos fãs, membros da imprensa e dos demais lutadores, que classificou o retorno do ícone da nobre arte aos ringues como perigoso e até temeu pela saúde do mesmo.

“Ele parece incrível, que lenda é Holyfield. E assim acabou, com Belfort mostrando que ainda é muito perigoso. Imagino se Oscar De La Hoya ainda quer lutar com Belfort depois de ver que ele ainda tem poder”, escreveu Sanchez em sua conta oficial no ‘Twitter’.

“Se pudéssemos manter boxe vs MMA, seria uma honra boxear com De La Hoya na ‘Triller’. Mayweather vs McGregor, Anderson vs Chavez, Vitor vs Holyfield. Parece que o MMA está ganhando do boxe. Oscar De La Hoya vs Diego Sanchez”, concluiu.

Vencedor da primeira temporada do reality show ‘The Ultimate Fighter’, Diego Sanchez construiu uma longa e respeitável carreira no UFC. Apesar de nunca ter conquistado um cinturão da organização, o americano foi, durante anos, um dos lutadores mais populares do plantel. Atualmente, o veterano está com 39 anos e possui um cartel composto por 30 vitórias e 13 derrotas. Seus principais triunfos no MMA foram sobre Clay Guida, Jim Miller, Kenny Florian, Martin Kampmann, Michael Johnson, Michel Pereira, Nick Diaz e Takanori Gomi.

Mais em Notícias