Siga-nos

Notícias

De olho na recuperação, argentino aposta em treinos com ‘Poatan’ e aprendizado com derrota

Laureano Staropoli possui duas vitórias e uma derrota no UFC – Leandro Bernardes/PXImages

Originalmente escalado para retornar aos octógonos no dia 28 de março deste ano, Laureano Staropoli viu seus planos serem afetados de última hora pela pandemia do novo coronavírus, que obrigou o UFC a cancelar seus eventos por dois meses. O atleta da equipe ‘Chute Boxe Diego Lima’ – que mora e treina em São Paulo – ainda viu a grave crise provocada pelo COVID-19 atrapalhar seus treinamentos por um período considerável, mas, em meio às dificuldades, o argentino conseguiu encontrar uma válida solução.

Sem poder seguir sua rotina normal de treinos, ‘Pepi’, como é conhecido, conseguiu fazer algumas sessões de treinamentos com Alex ‘Poatan’, campeão do Glory e um dos principais nomes do kickboxing mundial na atualidade, e Aline Pereira, irmã do kickboxer e também atleta do Glory. Além dessa nova experiência, Laureano aposta no aprendizado trazido da sua última apresentação no UFC, quando foi derrotado por Muslim Salikhov, em outubro do ano passado, para superar o veterano Tim Means, em duelo marcado para o próximo dia 8 de agosto, em Las Vegas (EUA).

“Eu estava escalado para lutar no dia 28 de março, mas minha luta acabou caindo por conta da pandemia. Foi muito complicado achar um lugar para treinar nesse período. Foi então que conheci o Alex Poatan, um dos grandes nomes brasileiros da luta em pé, que estava treinando com sua irmã em uma oficina mecânica, e consegui fazer algumas atividades com eles. Há pouco tempo, consegui retornar aos meus treinamentos normais na Chute Boxe”, contou Laureano, antes de comentar sobre o aprendizado tirado de sua última peleja.

“Eu aprendi muito com a minha última derrota. Eu aceitei a luta em cima da hora e sofri muito para bater o peso. Isso acabou afetando minha performance na luta. Além disso, acredito que tenha errado na estratégia. Eu ataquei muito pouco nos dois primeiros rounds, quando fui para cima no terceiro acabei levando vantagem. Agora eu estou dentro do peso. Vou chegar com bastante gás e melhor treinado do que nunca”, concluiu o argentino, através da assessoria de imprensa da equipe ‘Chute Boxe Diego Lima’.

Aos 27 anos, Laureano Staropoli soma nove vitórias, sendo cinco por nocaute e duas por finalização, e duas derrotas em sua carreira no MMA profissional. No UFC desde 2018, o meio-médio (77 kg) iniciou sua trajetória com dois triunfos consecutivos, sobre Hector Aldana e Thiago ‘Pitbull’, antes de ser superado por Muslim Salikhov em sua última apresentação no octógono mais famoso do mundo.

Mais em Notícias