Siga-nos
exclusivo!
Reinaldo Reginato/PxImages

Entrevistas

‘Cyborg’ inova e desafia Zingano de maneira inusitada para luta no Bellator no Brasil

Tudo leva a crer que Cris ‘Cyborg’ não vai deixar Cat Zingano em paz. Constantemente, as veteranas do MMA se estranham e, mesmo com o status de campeã do peso-pena (66 kg) do Bellator, é a brasileira quem mais procura pela luta. Tanto que a estrela do esporte fez novo desafio no último sábado (29), mas, dessa vez, de forma curiosa, sem hostilidade e com uma revelação.

Presente ao evento liderado pela luta de boxe Anderson Silva vs Jake Paul, no Arizona (EUA), ‘Cyborg’ postou um registro em suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui) segurando uma camisa estampada com a encarada entre ela e Zingano, com a identificação de cada uma e escrito ‘Bellator Brasil’, indicando sua terra natal como possível palco do hipotético duelo com a rival. Vale pontuar que, na história da organização, os atletas brasileiros têm papel de destaque, mas a empresa segue sem realizar shows no país.

Contudo, a rainha do peso-pena do Bellator, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja abaixo ou clique aqui), revela que há planos da companhia realizar seu primeiro evento no Brasil e, com isso, torce para que seu tão desejado encontro com Zingano finalmente saia do papel. Inclusive, ‘Cyborg’ joga a responsabilidade da luta acontecer no colo da americana, uma vez que tanto ela, quanto Scott Coker, líder da empresa, deixam claro o interesse no importante embate.

“Ouvi falar que o Bellator quer ir para o Brasil. Quer melhor main event do que Cyborg vs Zingano? Vai ser demais. Vai ser lá. Falta a Zingano assinar o contrato. Ela fica me empurrando para a frente. Vamos lá, fazer essa luta no Brasil”, declarou a campeã do Bellator.

Cris ‘Cyborg’, de 37 anos, é uma das lutadoras mais condecoradas do esporte e, consequentemente, é considerada por parte da comunidade do MMA uma das melhores da história. A brasileira estreou na modalidade em 2005 e se tornou campeã no Bellator, Invicta FC, Strikeforce e UFC. Os triunfos de maior destaque da curitibana foram diante de Arlene Blencowe (duas vezes), Felicia Spencer, Gina Carano, Holly Holm, Julia Budd e Marloes Coenen (duas vezes).

Mais em Entrevistas