Siga-nos

Notícias

‘Cowboy’ anula adversário e vence segunda seguida; Marina perde invencibilidade

Pelo card principal do quarto evento promovido pelo UFC na ‘Ilha da Luta’, Alex ‘Cowboy’ conseguiu engatar sua segunda vitória consecutiva na organização. Fiel à estratégia, o brasileiro anulou o jogo de Peter Sobotta e, através de sua superioridade na luta em pé, conquistou o triunfo por decisão unânime dos juízes.

Com o resultado, o meio-médio natural de Três Rios (RJ) confirmou a recuperação em sua carreira após amargar três reveses seguidos entre 2018 e 2019. Em março deste ano, ‘Cowboy’ já havia vencido Max Griffin no UFC 248.

A luta:

Controlando a distância para prevenir que o adversário buscasse a luta agarrada, ‘Cowboy’ apostou nos chutes no corpo de Sobotta para pontuar. Os chutes frontais pareciam afetar o rival, que por duas vezes demonstrou desconforto ao recebê-los em seu tronco.

Ciente da desvantagem na trocação, Sobotta buscou, logo no início do segundo round, a luta agarrada, mas a tentativa foi bem defendida pelo brasileiro. Fiel à estratégia, ‘Cowboy’ seguiu apostando nos chutes, em especial os frontais. Em dois golpes ilegais não intencionais, Alex acertou um chute baixo e uma dedada no olho do oponente, mas sem gravidade. Ao final da etapa, o meio-médio ainda conseguiu um knockdown a poucos segundos da buzina soar.

Confortavelmente superior, ‘Cowboy’ continuou aplicando a estratégia perfeitamente, apostando em manter a distância com seus chutes no corpo e golpes retos. Sem correr riscos, o brasileiro levou o terceiro round e garantiu a vitória no duelo.

Marina sucumbe ao grappling de ex-campeã e perde invencibilidade

Neste sábado (25), Marina Rodriguez entrou no octógono para encarar a ex-campeã peso-palha (52 kg) Carla Esparza, em busca de subir mais um degrau rumo ao top 5 da divisão. Porém, o jogo de quedas e controle posicional no solo da americana trouxe problemas para a gaúcha, que acabou superada na decisão dividida dos juízes após três rounds.

Com o resultado, Marina conhece sua primeira derrota na carreira após somar 12 vitórias e dois empates em suas primeiras pelejas. Já Esparza chega ao seu quarto triunfo consecutivo e se aproxima de uma chance de lutar novamente pelo título dos palhas.

A luta:

Ciente da vantagem da brasileira na trocação, Esparza não demorou muito para buscar a luta de solo no primeiro round. Com uma queda bem aplicada, a ex-campeã conseguiu cair por cima, mas não levou perigo à gaúcha. Demonstrando evolução no chão, Marina conseguiu se defender bem e, até mesmo, atacar a rival com cotoveladas, mesmo por baixo. Ao tentar uma chave de pé, a americana perdeu a posição e Rodriguez conseguiu bons golpes até o final da etapa inicial.

Atenta ao jogo da adversária, Marina conseguiu frustrar as tentativas iniciais de queda por parte de Esparza. Mas já na metade do round, a americana levou a luta para o solo, e o filme do primeiro assalto se repetiu, com a ex-campeã sem levar muito perigo para Rodriguez e a brasileira tendo mais contundência, mesmo em posição desconfortável.

O terceiro período seguiu o mesmo roteiro dos anteriores, com Marina superior em pé e Esparza buscando o jogo de chão e pontuando, ainda que sem efetividade. Ao final, os juízes priorizaram o domínio posicional sobre a contundência dos golpes.

Chimaev ganha a segunda em dez dias na Ilha da Luta:

Depois de vencer John Phillips no último dia 15 de julho, Khamzat Chimaev voltou ao octógono pouco mais de uma semana depois e conseguiu mais uma vitória para o seu cartel. Em um verdadeiro atropelo, o lutador, que representa a Suécia, superou Rhys McKee por nocaute técnico ainda no primeiro round.

Com o resultado, Chimaev conquistou seu segundo triunfo pelo Ultimate e se manteve invicto na carreira, após oito combates disputados. Na entrevista pós-luta, o meio-médio (77 kg) – que estreou no UFC na divisão dos médios (84 kg) – demonstrou confiança e afirmou que pode vencer qualquer lutador, independentemente da categoria, que a entidade coloque em sua frente.

Confira os resultados do UFC ‘Ilha da Luta’ (25 de julho):

Carla Esparza venceu Marina Rodriguez por decisão dividida;
Paul Craig venceu Gadzhimurad Antigulov por finalização;
Alex ‘Cowboy’ venceu Peter Sobotta por decisão unânime;
Khamzat Chimaev venceu Rhys McKee por nocaute técnico;
Francisco ‘Massaranduba’ venceu Jai Herbert por nocaute técnico;
Jesse Ronson venceu Nicolas Dalby por finalização;
Tom Aspinall venceu Jake Collier por nocaute técnico;
Movsar Evloev venceu Mike Grundy por decisão unânime;
Tanner Boser venceu Raphael ‘Bebezão’ por nocaute técnico;
Pannie Kianzad venceu Bethe Correia por decisão unânime;
Ramazan Emeev venceu Niklas Stolze por decisão unânime;
Nathaniel Wood venceu John Castañeda por decisão unânime.

Mais em Notícias