Siga-nos

Notícias

Colby Covington e Kamaru Usman discutem ao vivo na TV após UFC Newark

O clima esquentou após o UFC Newark, realizado no último sábado (3), entre Colby Covington – provável futuro desafiante ao cinturão do peso-meio-médio (77 kg) – e o campeão Kamaru Usman. Os dois se encontraram na transmissão da emissora americana ‘ESPN’ cercados de seguranças para evitar um confronto fora do octógono.

Após uma provocação inicial do detentor do cinturão, Covington rebateu ao acusar o nigeriano de estar inventando lesões para não defender seu título. O americano, simpatizante de Donald Trump, aproveitou para contar que recebeu uma ligação do presidente dos Estados Unidos e desafiar Usman.

“Pare de fingir que está lesionado. Você vai ficar oito meses fora com uma lesão de hérnia? Leva só seis semanas para se recuperar. Pare de fingir lesões. Você é o Tyron Woodley 2.0 (em referência ao ex-campeão da divisão). Você recebeu um telefonema do presidente hoje (sábado)? Você é um perdedor, ninguém se importa com você. Pare de fingir que está machucado e me encare no octógono”, desafiou ‘Chaos’.

Ao ser acusado, o lutador africano relembrou o entrevero entre eles depois de sua última luta, quando conquistou o cinturão da categoria – em março deste ano no UFC 235. Na ocasião, Usman e seu empresário confrontaram o americano, que recuou. O nigeriano fez questão de esclarecer que nunca fugiu da possibilidade de encarar o rival.

“O que aconteceu em março quando eu te confrontei? Você pegou seu celular para me filmar. Você recuou como uma menininha. Diga-me uma ocasião na qual eu me neguei a lutar com você. Você está mentindo”, afirmou Kamaru Usman.

Perguntado pela apresentadora da atração televisiva se o combate entre ambos poderia acontecer no UFC 244, marcado para novembro em Nova York (EUA), o campeão indicou que enfrenta Covington em qualquer lugar. Com os ânimos exaltados, os seguranças entraram em ação para evitar que os lutadores se aproximassem.

Kamaru Usman conquistou o cinturão meio-médio ao derrotar Tyron Woodley, na decisão unânime dos jurados, no último dia 2 de março. Em seu cartel profissional, o atleta possui 15 triunfos e apenas uma derrota. Colby Covington, ex-campeão interino da categoria, sofreu um revés em 16 combates na carreira. A derrota por finalização para o brasileiro Warlley Alves ocorreu há mais de três anos.

Mais em Notícias