Siga-nos

Notícias

‘Big John’ McCarthy justifica desinteresse de Dana White por copromoções com o UFC

Dana White não possui interesse em uma parceria do UFC com outra franquia – Diego Ribas

Principal e mais conhecido árbitro da história do MMA, especialmente por sua atuação nos primórdios do UFC, John McCarthy fala com propriedade sobre os assuntos relacionados à organização. Aposentado dos cages desde 2018, ‘Big John’, como é conhecido, trabalha atualmente como comentarista do Bellator, e ao ser questionado no podcast ‘Weighing in’ sobre os motivos pelos quais o Ultimate não se interessa em uma possível copromoção com outra entidade, ele relembrou uma experiência mal sucedida do passado.

De acordo com McCarde Dana Whithy, a relutância te – presidente do UFC – em trabalhar com outra organização se explica pelo episódio no qual o Ultimate cedeu Chuck Liddell, uma de suas principais estrelas na época, para participar do Grand Prix peso-médio do Pride, em 2003, e não recebeu nenhuma retribuição do favor em troca. Além disso, ‘Big John’ aponta para o receio do dirigente com uma possível desvalorização do seu produto caso um de seus lutadores perdesse um confronto contra um rival de outra entidade.

“Dana foi roubado, e eu não o culpo (por não fazer uma co-promoção com outra organização). Dana foi roubado quando ele foi primeiro presidente do UFC pelo Pride ao ceder Chuck Liddell para o Pride e depois não receber nada de volta. Ele disse: ‘Eu nunca mais vou fazer isso de novo’. E, infelizmente, ele manteve isso”, contou ‘Big John’, de acordo com transcrição do site ‘BJ Penn’, antes de completar.

“Agora ele está preso nisso ao ponto em que ele olha para isso tipo: ‘Por que vou danificar meu produto se eu colocar um lutador do meu lado contra um lutador de outro lado e ele perder? Isso apenas danifica meu produto, não há razão para fazer isso’. Eu não o culpo”, finalizou McCarthy.

Muitas organizações têm se mostrado abertas para colaborar entre si, com a parceria entre Bellator e Rizin sendo a mais proeminente nos últimos tempos. E ainda que exista apelo por parte dos fãs, o UFC provavelmente não deve colocar em risco sua reputação de maior evento de MMA do mundo em uma co-promoção com uma franquia rival.

Mais em Notícias