Siga-nos

Notícias

Após testar positivo para COVID-19, treinador desfalca córner de ‘Do Bronx’ no UFC 256

Prestes a encarar o maior desafio de sua carreira, Charles ‘Do Bronx’ não terá a presença de seu treinador principal ao seu lado neste sábado (12), ao subir no octógono para enfrentar Tony Ferguson, no co-main event do UFC 256, em Las Vegas (EUA). Líder da equipe ‘Chute Boxe São Paulo’, Diego Lima testou positivo para COVID-19 dias antes de embarcar para o país norte-americano e desfalcará o córner do seu pupilo.

Em entrevista ao site oficial do UFC, Diego admitiu que a impossibilidade de acompanhar seu pupilo em um momento de tamanha importância trouxe um sentimento de frustração. Porém, o treinador fez questão de tranquilizar o atleta para que a situação não atrapalhasse no seu desempenho diante do ex-campeão interino dos leves no sábado.

“Quando eu fiquei sabendo do diagnóstico, não acreditei. Como eu estava sem sintomas, e ao mesmo tempo naquela empolgação da luta – uma luta que a gente tanto pediu -, a gente nem acredita quando alguma coisa assim acontece. Até fiz outros exames, mas acabaram dando positivo também, então não teve outra saída”, lamentou Diego Lima, antes de completar.

“Foi frustrante. Por mais que a gente não acredite, a gente fica frustrado, triste, preocupado. Imediatamente avisei ao Charles e para ele também foi um baque, não acreditou. Na hora, eu já falei: ‘Não esquenta a cabeça. Foco na luta, foco no objetivo. Deus sabe de todas as coisas e o que tiver que ser, vai ser. A gente vai respeitar, vai acreditar e vai buscar a vitória de qualquer maneira'”, contou.

Mesmo sem a sua presença física para auxiliar ‘Do Bronx’ durante o combate, Lima mantém o otimismo por uma boa apresentação do lutador paulista. A confiança no talento e no trabalho desenvolvido por seu pupilo foi redobrada após uma recente declaração do adversário, na qual ameaçou desistir do duelo caso o brasileiro não cumprisse com sua obrigação na pesagem oficial desta sexta-feira (11). A ameaça foi vista pelo treinador como um sinal de preocupação do americano em relação ao físico de Charles.

“Acho que essa luta vai ser uma guerra, ainda mais depois do depoimento do Ferguson dizendo que se o Charles não bater o peso, ele não aceita lutar. Isso quer dizer que o Ferguson já viu o tamanho do Charles, viu que ele está forte, e sábado vai ser o dia não só de ver, como de sentir a força dele – sentir a persistência, a dedicação e todo o trabalho que foi feito”, afirmou Diego, antes de continuar.

“Acredito que o Charles tem condição de ganhar em qualquer área – tanto em pé, quanto no corpo a corpo, na grade, como no chão. O Charles é um cara muito duro, muito versátil e está cada vez melhor. É o momento dele”, cravou o treinador da ‘Chute Boxe São Paulo’.

Recordista de vitórias por finalização na história do Ultimate, Charles ‘Do Bronx’ vem de sete vitórias consecutivas e ocupa atualmente a sétima posição no ranking peso-leve da organização. Um triunfo sobre Tony Ferguson – número três na lista da divisão – pode aproximar o brasileiro do topo da categoria e, quem sabe, de uma disputa pelo título.

Mais em Notícias