Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

MMA

Treinador de Chimaev coloca brigas do UFC 279 em xeque: “Provocado para acontecer”

A denominada semana pré-luta do UFC 279 foi uma das mais turbulentas da história do Ultimate. Khamzat Chimaev, uma das maiores estrelas do card, foi o pivô das principais polêmicas ocorridas. A principal delas, inclusive, foi recentemente colocada em cheque por seu treinador, Alan ‘Finfou’. De acordo com o especialista em jiu-jitsu brasileiro, a confusão que envolveu ‘Borz’, Nate Diaz e Kevin Holland nos bastidores da coletiva de imprensa do show pode ter tido um ‘empurrãozinho’ por parte da organização.

Para explicar seu ponto de vista, ‘Finfou’ ressalta que qualquer cerimônia do UFC sempre conta um esquema forte de segurança – inclusive individualizado para cada lutador. No entanto, no momento em que Chimaev, Diaz e Holland ficaram frente a frente nos bastidores, não havia nenhum tipo de agente da companhia que pudesse impedir o caos transcorrido. O treinador de Khamzat também admitiu que a polêmica com Paulo ‘Borrachinha’, no Instituto de Performance do Ultimate, foi premeditada.

“Eu, particularmente, não sei se foi armado ou coincidência (briga na coletiva). Foi (algo) provocado para acontecer. Eles (UFC) já tinham um plano B, já estavam preparados para caso acontecesse. Aquela confusão (no UFC PI), não vou dizer que foi armado, mas foi uma estratégia de ambas as partes. Acho que o Borrachinha não sabia que a gente já sabia que ele estava interessado nisso. Aí a gente falou: ‘Quer saber? Vamos causar’. É difícil de entender. Quando você está dentro da organização para uma coletiva de imprensa, tem segurança para caramba, e todos se comunicam por rádio. Quando a gente ia fazer algo um dizia para o outro: ‘Chimaev está saindo agora, indo para o elevador tal’. Não tem como os caras darem uma passo ali dentro fora do controle de alguém. Por isso que não entendo como os lutadores acabaram se encontrando sem ninguém ver onde estavam, o pessoal da segurança”, questionou Alan.

Em entrevista ao ‘Canal do Marinho’, no Youtube, o treinador também narrou um pouco do ocorrido nos bastidores. Seu pupilo, Chimaev, entrou em conflito tanto com Diaz, quanto com Holland, seu adversário inicial e seu rival, de fato, no UFC 279, respectivamente.

“O Holland e o Chimaev já tiveram problemas antes. O Nate tacou garrafa, o time dele tentou invadir para ir para cima do Chimaev, foram atrás da gente no hotel. Depois daquela confusão, Chimaev e Holland bateram de frente no restaurante do hotel. O Holland achou que iam juntar nele e disse: ‘Sou da Califórnia, três horas daqui, vocês são da Europa, 20 horas de avião. Se fizerem alguma coisa (comigo), faço uma ligação e vai encher de gente aqui’. Ficou o Till conversando com ele, os seguranças, nós dizendo que não íamos fazer nada e ele: ‘Saiam vocês primeiro, não vou virar as costas para vocês’”, relembrou Finfou.

Além dos atritos gerados por alguns atletas antes das lutas, a considerável falha na balança de Khamzat fez com que o Ultimate promovesse uma dança das cadeiras nos principais confrontos do evento do último sábado (10). Sendo assim, o russo, que enfrentaria Nate Diaz, encarou Holland, enquanto o ‘bad boy’ americano foi remanejado para medir forças com o também veterano Tony Ferguson. Por fim, Li Jingliang e Daniel Rodriguez também competiram de última hora.

Mais em MMA