Siga-nos
Montagem

MMA

Poirier e Chandler fazem as pazes e esclarecem desavença antes de luta no UFC

Desde que o duelo entre Michael Chandler e Dustin Poirier foi encaminhado pelo Ultimate, a rivalidade entre os dois cresceu consideravelmente, sobretudo nas redes sociais, com provocações de ambas as partes. No entanto, os pesos-leves (70 kg) parecem ter chegado a um denominador comum e deixado a desavença de lado antes de medirem forças no UFC 281, no dia 12 de novembro, em Nova York (EUA).

Durante participação simultânea no programa ‘DC & RC’, da ‘ESPN’ americana, os lutadores puderam interagir entre si, com a mediação do apresentador e ex-lutador Daniel Cormier. Ambos atletas se acusaram de agir de uma forma nos bastidores, supostamente mais respeitosa, e de outra, mais provocativa, sob os holofotes.

“Se você perguntar a qualquer um que me conhece e já me ouviu falar do Mike (Chandler), tenho assistido ele lutar há muito tempo. Ele enfrentou muitos caras incríveis, sempre elogiei ele pelas coisas que conquistou. Mas a coisa que me incomoda – e não é como se me fizesse ir como uma vingança pessoal para essa luta. Mas é isso, o jeito que ele respondeu essa resposta, não é quem ele foi algumas entrevistas atrás, não é quem ele é quando está com o microfone na sua frente no octógono. Ele era um cara completamente diferente quando sentamos perto um do outro em Abu Dhabi e conversamos”, opinou Poirier, antes de ser rebatido por ‘Iron’.

“Sim, conversamos em Abu Dhabi e tudo mais (nos bastidores), antes das pesagens. Mas depois o Dustin Poirier foi ao vivo com o microfone na mão após a luta (contra McGregor) e disse: ‘Se o UFC quer que eu lute com o Michael Chandler, eu prefiro ir vender meu molho picante’. Então você diz que tem muitos elogios para mim, mas também diz que prefere vender molho do que lutar comigo”, respondeu Chandler.

O auge da animosidade entre os pesos-leves talvez tenha sido a confusão protagonizada nos bastidores do UFC 276. Na ocasião, Dustin e Michael, que estavam no evento apenas como espectadores, tiveram de ser contidos pela segurança do show para não chegarem às vias de fato.

“Eu gosto do Dustin. Não precisamos tornar isso pessoal para que façamos o nosso melhor no dia 21 de novembro e demos um show para os fãs. Tivemos os nossos mal-entendidos, trocamos algumas provocações agora. Mas a verdade é uma só, temos que ir lá e luta, será divertido”, esclareceu Michael Chandler.

Atuais número 2 e 5 do ranking dos pesos-leves, respectivamente, Poirier e Chandler medem forças de olho em uma nova oportunidade pelo cinturão do Ultimate. Ambos foram recentemente derrotados por Charles ‘Do Bronx’ em lutas pelo título. Destituído do seu reinado após falhar na balança, o brasileiro tenta retomar o cinturão ao encarar o russo Islam Makhachev, no UFC 280, no dia 22 de outubro.

Mais em MMA