Jorge Masvidal é o dono do cinturão ‘BMF’ (atleta mais ‘durão’) do UFC – Jason Silva/ PXImages

Conor McGregor já deixou claro que pretende retornar aos octógonos em janeiro. Resta agora saber contra quem. O irlandês, antes do UFC 244, declarou que gostaria de encarar o vencedor da luta principal do evento. No entanto, Jorge Masvidal não parece convencido disso.

Ao ser questionado sobre o ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) da companhia, ‘Gamebred’ não teve papas na língua. Na visão do americano, Conor estaria fingindo um interesse no confronto apenas para seguir com seu nome em alta nos noticiários, já que, de acordo com Masvidal, caso o combate realmente saísse do papel, o irlandês levaria a pior.

“Vocês são malvados, porque sabem a m*** que eu vou fazer com esse carinha. Vou dar uma surra nesse cara, ele é um anão. Dana White, presidente dessa p*** de companhia disse que eu sou homem demais para ele (Conor). Entendo o porquê de as pessoas quererem ele machucado pelas m*** que ele vem fazendo, mas ele não quer essa m***. Ele só está falando isso para o nome dele ficar no noticiário. Ele estava torcendo para o Nate, ele queria outra luta com ele. Esse cara não é retardado, ele soca idosos na cara porque só esse tipo de luta ele consegue ganhar. Ele não quer isso (lutar comigo), vocês sabem que não. Dana pode até tentar promover essa luta, mas nem acho que ele vai tentar, porque não tem como obrigar esse cara a assinar o papel”, disparou Jorge, durante a coletiva de imprensa após o show em Nova York (EUA), que contou com a presença da Ag Fight.

Com o triunfo sobre Nate Diaz – o terceiro seguido em 2019 -, Masvidal possui um extenso leque de possibilidades na sequência de sua carreira. O americano pode vislumbrar o cinturão tradicional da divisão, realizar ‘superlutas’ ou buscar se vingar de reveses sofridos no passado, como o contra Demian Maia. O treinador de Jorge recentemente declarou que seu atleta teria o interesse por uma revanche contra o representante do jiu-jitsu brasileiro.