Joaquim Silva, o ‘Netto BJJ’, busca sua segunda vitória consecutiva no UFC – Felipe Paranhos

Vindo de nocautear Jared Gordon em dezembro do ano passado, Joaquim Silva, o ‘Netto BJJ’, mira o segundo triunfo consecutivo ao encarar Nasrat Haqparast neste sábado (3), pelo UFC Newark, nos Estados Unidos. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o peso-leve (70 kg) afirmou que, além da vitória, o mais importante para ele é fazer um espetáculo com bastante ação para o público.

Nove das 11 vitórias do brasileiro, que ganhou o prêmio de ‘Luta da Noite’ em sua última aparição no Ultimate, vieram através da interrupção do árbitro, sendo seis por nocaute e três por finalização. ‘Netto’ justificou seu estilo agressivo ao relembrar sua juventude, quando tinha como ídolo Wanderlei Silva. Para o goiano, a forma como se ganha é tão importante quanto a própria conquista para o legado de um lutador.

“Desde o início da minha carreira eu me espelho no Wanderlei Silva e nos lutadores que levantavam o público. Queria ter um jogo parecido, sempre sendo agressivo, tanto em pé quanto no chão. É disso que os fãs gostam. Para mim, esse é o legado que nós deixamos. Fazer os jovens pararem para nos assistir lutar, como eu fazia quando o ‘Cachorro Louco’ subia no ringue. Até hoje assisto alguns vídeos dele para me motivar antes dos treinos”, comentou.

Afastado das competições desde dezembro de 2018 devido a uma séria lesão na coluna, o lutador deixou claro que está recuperado e pronto para encarar o alemão, filho de pais refugiados do Afeganistão. Com dificuldades até para dormir no período da contusão, ‘Netto’ afirmou que os treinamentos para o combate de sábado foram feitos sem qualquer resquício de dor ou incomodo.

“Estou 100% recuperado. Foi um fantasma que me assombrou por dois ou três meses nesse ano. Foi grave. Trinquei o osso da última vértebra da coluna. Me incomodava até para dormir. Mas assim que eu iniciei o camp, após um breve período de receio que acontece com qualquer um que tenha passado por uma lesão grave, eu percebi que estava bem e consegui fazer uma ótima preparação”, garantiu.

Em razão da contusão, o brasileiro foi obrigado a não aceitar um combate contra Islam Makhachev, amigo de infância do campeão da categoria Khabib Nurmagomedov. Apesar de estar focado em sua luta contra Haqparast, o atleta da ‘Evolução Thai’ pensa em desafiar o russo ou o americano Alexander Hernandez, que vem de vitória polêmica na decisão dos jurados sobre Francisco ‘Massaranduba’, em caso de triunfo no sábado.

“Estou focado na minha luta, mas espero ganhar e poder desafiar o Makhachev novamente. Já fiz uma vez por Instagram, mas ele não respondeu e fechou a luta contra o Davi Ramos. Os russos escolhem bastante os combates que eles querem. Queria enfrentar o Alexander Hernandez, que ganhou roubado do ‘Massaranduba’, na minha opinião. É um lutador que o UFC está tentando dar moral, mas eu não vejo nada de especial nele”, concluiu.

Joaquim Silva, o ‘Netto BJJ’, perdeu apenas uma vez em 12 combates na sua carreira profissional. A derrota por decisão unânime dos juízes aconteceu em janeiro de 2018, quando enfrentou Vinc Pichel, pelo UFC Charlotte.