Glover não descartou o WWE – Diego Ribas

Nesta semana, Mike Tyson voltou a ser notícia ao aparecer em um show de pro wrestling (conhecido no Brasil como telecatch), e ao seu lado contou com o reforço de nomes do calibre de Vitor Belfort, Rashad Evans e Henry Cejudo. Esse time de peso, que apareceu no episódio da ‘AEX’, encarou o esquadrão liderado pelo ‘inimigo’ Chris Jericho. De olho nas especulações sobre o retorno do pugilista às competições, Glover Teixeira se adiantou e deixou a possibilidade sde apresentar o lado do americano, caso ele assine com alguma organização da modalidade, em aberto.

Em entrevista ao podcast ‘Ag Fight MMA‘, o atual número cinco do ranking dos meio-pesados (93 kg) do Ultimate afirmou que diande de uma boa proposta financeira aceitaria fazer parte do time do Tyson. No entanto, ele destacou que seu foco no momento é no MMA e só cogita essa possibilidade de integrar um evento de telecath no futuro.

“Tudo isso é por dinheiro, claro que gostaria de fazer qualquer evento ao lado do seu ídolo. É bom para caramba, você está ali, com o Tyson. Claro que faria. Depende do dinheiro que paga. Todos fazem por isso. Acho uma maneira boa, os caras já estão aposentados, o Vitor (Belfort) disse que ia fazer uma luta, mas o Rashad (Evans), (Henry) Cejudo se aposentou agora. Hora de fazer um dinheiro por fora no WWE. E se der certo, quem sabe eu no futuro?”, ressaltou.

O brasileiro também comentou sobre os diversos desafios feitos por alguns lutadores a Mike Tyson. De acordo com Glover, a maioria dos atletas apenas busca aproveitar o ‘hype’ do pugilista para conseguir uma boa quantia caso o duelo seja realizado. Para o meio-pesado, seria mais interessante ver o veterano encarar um lutador do boxe da sua mesma faixa etária.

“Todo mundo quer lutar com ele. É uma lenda, um cara que tem o nome grande. É como se fosse o Conor McGregor agora, todo mundo quer lutar com ele por causa do nome porque vai fazer o dinheiro. Às vezes não é só lutar come ele. Se oferecerem 10 milhões de dólares, você luta com ele. É pelo dinheiro que o pessoal está chamando. Só pelo risco não vale a pena. Ele deve lutar com um cara de nome, pensei que seria possível o Holyfield, pois é uma lenda, ganhou dele… Não acho que vai sair com qualquer um, com um cara que não é do boxe, como o Wanderlei Silva, que é perigoso, mas nunca foi do boxe”, completou.

Apesar de ter confirmado seu retorno às competições, Mike Tyson ainda não anunciou em qual organização vai atuar e em quais regras que pretende se apresentar. Anteriormente, ele já havia revelado que gostaria de fazer lutas de exibição de boxe onde o lucro seria revertido para intituições de caridade.

Por sua vez, Glover Teixeira compete no MMA profissional desde 2002, onde acumula 31 vitórias e sete derrotas em sua carreira. O brasileiro vive um grande momento no Ultimate e já colecionou vitórias sobre Anthony Smith, Nikita Kylov, Ion Cutelaba e Karl Roberson em sequência. O mineiro não é derrotado há quase dois anos.