Siga-nos

GALERIAS

UFC dribla pandemia e crise de voos cancelados! Veja quem pode se beneficiar da ‘Ilha da Luta’

Nesta terça-feira (9), o Ultimate confirmou que a misteriosa ‘Ilha da Luta’, chamada de ‘Yas Island’, está localizada em Abu Dhabi. A ilha será utilizada especialmente para promover combates com a presença de atletas impossibilitados momentaneamente de entrar nos Estados Unidos em razão da pandemia do novo coronavírus. Primeiro dos quatro eventos anunciados para o mês de julho no local, o UFC 251 – agendado para o dia 11 de julho - terá três disputas de cinturão, fato que pode se tornar comum na nova sede de shows da principal organização de MMA do mundo, como mostra esta galeria preparada pela Ag. Fight - Diego Ribas
Em franca ascensão desde que subiu para os meio-médios (77 kg), Gilbert ‘Durinho’ conquistou a chance de lutar pelo cinturão da categoria com vitórias expressivas e, especialmente, uma postura destemida de aceitar qualquer desafio. O duelo contra o campeão e companheiro de equipe Kamaru Usman poderia até ser realizado em solo norte-americano, já que ambos residem nos EUA, mas foi marcado para a ‘Ilha da Luta’ visando dar ainda mais peso ao primeiro evento no local - Diego Ribas
Inicialmente escalado para encarar Henry Cejudo pelo cinturão dos galos (61 kg) no UFC 250, José Aldo viu a pandemia atrapalhar seus planos. Agora, com o título da categoria vago após a aposentadoria do americano, o ex-campeão peso-pena (66 kg) mede forças com o russo Petr Yan no show marcado para o dia 11 de julho, de olho em iniciar um novo reinado no Ultimate - Diego Ribas
Em sua primeira defesa do cinturão peso-pena (66 kg), Alexander Volkanovski concederá a revanche para o ex-campeão Max Holloway no UFC 251. Na ‘Ilha da Luta’, o australiano tentará provar que o triunfo sobre o havaiano, em dezembro do ano passado, não foi uma obra do acaso - Diego Ribas
Outra disputa de título que deve acontecer na ‘Ilha da Luta’, só que no evento do dia 18 de julho, é o duelo entre Deiveson Figueiredo e Joseph Benavidez, pelo cinturão vago dos moscas (57 kg). No primeiro confronto, realizado em fevereiro deste ano, o brasileiro superou o americano por nocaute técnico, mas, por não ter batido o peso, ficou sem a coroa - Gaspar Bruno
Sem poder retornar aos Estados Unidos por conta da pandemia, Khabib Nurmagomedov viu Justin Gaethje garantir a chance de ser o próximo desafiante ao atropelar Tony Ferguson e conquistar o cinturão interino peso-leve (70 kg), no UFC 249. Ainda sem data marcada, a unificação dos títulos da categoria até 70 kg pode também ter como sede a ilha localizada em Abu Dhabi, território onde o russo fez sua última defesa de cinta, em setembro do ano passado - Diego Ribas
O aguardado confronto entre Israel Adesanya e Paulo ‘Borrachinha’, pelo cinturão dos pesos-médios (84 kg), também aparece como uma aposta para acontecer na ‘Ilha da Luta’. Especulado para ser realizado em agosto, o duelo entre os desafetos pode encontrar empecilhos para ser promovido nos EUA, já que ambos residem em outros países e atualmente existe um veto do governo norte-americano para a entrada de pessoas vindas do Brasil, como seria o caso do mineiro - Rigel Salazar
O fato de morar na China, epicentro da pandemia do coronavírus, pode atrapalhar uma possível luta de Zhang Weili em solo norte-americano no futuro próximo. A campeã peso-palha (52 kg) do UFC, que já teve problemas anteriormente para conseguir o visto de entrada para os Estados Unidos, pode ter na ‘Ilha da Luta’ a sede para a sua próxima defesa de título - Louis Grasse/PX Images.

Mais Galerias