Siga-nos

GALERIAS

TUF retorna com a promessa de ainda ser capaz de revelar novos talentos ao UFC

Um dos principais responsáveis pela popularização do UFC no início dos anos 2000, o reality show 'The Ultimate Fighter' está de volta após um hiato de três anos. A nova temporada, capitaneada pelos pesos-penas (66 kg) Alexander Volkanovski e Brian Ortega, promete revelar novos talentos que futuramente farão parte do plantel da organização, assim como ocorreu nas 38 edições realizadas anteriormente. Nesta galeria, a Ag Fight apresenta alguns dos atletas que saíram do 'TUF' e alcançaram o estrelato no UFC - Diego Ribas
Um dos vencedores da 1ª temporada do 'TUF', ao lado de Forrest Griffin, Diego Sanchez é até hoje um dos lutadores que mais conquistaram fãs por sua passagem pelo reality show. Posteriormente à sua vitória no programa, o americano construiu uma longa trajetória dentro do UFC, chegando a disputar o cinturão dos leves (70 kg) em 2009 - Rigel Salazar/PxImages
Campeão da 3ª temporada do 'TUF' entre os meio-pesados (93 kg), Michael Bisping foi de fundamental importância para o crescimento do UFC em território britânico. O extrovertido lutador inglês foi durante anos o 'rosto' da organização em seu país natal, e teve sua longa carreira recompensada em 2016, ao conquistar o cinturão dos médios (84 kg) - Diego Ribas/PxImages
Um dos atletas de maior apelo popular na atualidade, Nate Diaz também teve no 'TUF' a sua porta de entrada no principal evento de MMA do planeta. De personalidade forte, o 'bad boy', que foi o vencedor da 5ª edição do reality show, conquistou um fiel grupo de fãs que o seguem até hoje, mais de uma década depois de sua participação no programa - Diego Ribas/PxImages
Atual campeão indiscutível dos meio-médios (77 kg), Kamaru Usman foi o ganhador da primeira edição do 'TUF' que colocou frente a frente duas famosas equipes do mundo das lutas. Representando à época a academia 'Blackzilians', o nigeriano venceu os três combates disputados para chegar com o pé direito no UFC - Diego Ribas/PxImages
Nem só de vencedores foi construída a história do 'TUF'. Segundo colocado na 14ª temporada do programa, o ex-campeão peso-galo (61 kg) TJ Dillashaw teve até mais sucesso no UFC do que seu algoz na final do reality show, John Dodson - Dan Wainer/Ag Fight
Com a inclusão de categorias femininas no UFC, as mulheres também passaram a ter protagonismo no 'TUF'. Transmitida em 2014, a 20ª temporada do programa foi a primeira a incluir apenas mulheres no elenco e coroou a vencedora, Carla Esparza, como a primeira campeã peso-palha (52 kg) do Ultimate. Atualmente, a americana está perto de garantir uma oportunidade de lutar novamente pelo cinturão da categoria - Natassia del Fischer/PxImages
Também revelada pela edição número 20 do programa, Rose Namajunas conseguiu se recuperar da derrota na final do 'TUF' e conquistou o título dos palhas duas vezes. A americana de ascendência lituana é a atual campeã da divisão e pode reencontrar sua algoz, Carla Esparza, na próxima defesa de cinturão - Louis Grasse/PxImages
O sucesso do programa e o desejo de expandir, e consolidar, a marca do UFC para outros fez com que a organização apostasse na realização de versões internacionais. E foi justamente em uma destas edições que o australiano Robert Whittaker apareceu para o grande público. Vencedor do 'The Ultimate Fighter: The Smashes', o peso-médio (84 kg) se tornou um dos grandes nomes da categoria, sendo campeão entre 2017 e 2019 - Pranay Dutt
Como não poderia ser diferente, o Brasil também recebeu algumas edições do reality, que revelaram muitos talentos brasileiros e, até mesmo, de países vizinhos da América do Sul. Entre eles, Santiago Ponzinibbio, o 'Argentino Gente Boa', que participou da 2ª temporada do 'TUF Brasil' e se tornou um dos melhores meio-médios do plantel do UFC - Diego Ribas/PxImages
Outro grande nome do UFC hoje em dia que saiu direto do 'TUF' para o octógono do UFC foi Thiago 'Marreta'. O ex-desafiante ao cinturão dos meio-pesados, que no programa competiu duas divisões abaixo, acabou derrotado nas quartas de final, mas mostrou potencial e garantiu um contrato com a organização - Leandro Bernardes/PxImages.

Mais Galerias