Siga-nos

GALERIAS

Top 10: Veja lutadores que podem ser campeões do UFC em 2021

Não são todos os atletas que conseguem repetir os feitos de Anderson Silva, Georges St-Pierre e Jon Jones no UFC. Ameaças sempre surgem em cada temporada e o ano de 2021 carrega uma variedade delas. Por isso, a Ag Fight listou os principais lutadores que podem ser campeões nos próximos meses. A começar por Conor McGregor, que pode ganhar nova chance com a aposentadoria de Khabib Nurmagomedov. No dia 23 de janeiro, 'Notorious' enfrenta Dustin Poirier na edição de número 257, na 'Ilha da Luta', em Abu Dhabi, e o duelo é visto como uma eliminatória para definir o próximo atleta a lutar pelo cinturão dos leves (70 kg) - Rigel Salazar
Charles 'Do Bronx' mudou de patamar em 2020. Anteriormente, o brasileiro venceu sete lutas seguidas pela via rápida, mas foi deixado de lado pelo UFC, parte dos fãs e principais rivais porque ainda faltava superar um grande nome da categoria. Contudo, em dezembro, o paulista silenciou os críticos ao dominar Tony Ferguson, ex-campeão interino do peso-leve, e adentrar o top-5 da categoria. Atualmente, Charles se encontra na quarta posição na tabela e próximo de lutar pelo cinturão da classe. Inclusive, se especula que o novo adversário do brasileiro seja o vencedor do combate entre Conor McGregor e Dustin Poirier - Diego Ribas
Após superar Jéssica Andrade na revanche realizada em julho, Rose Namajunas voltou a se aproximar do cinturão do peso-palha do UFC. O próprio Dana White, presidente da organização, confirmou que a americana é a próxima a desafiar a campeã Zhang Weili, porém surpreendeu ao anunciar que a lutadora recusou a oportunidade. Ao saber do quadro, 'Thug' e sua equipe negaram o posicionamento do cartola. O quadro segue sem resposta, mas a certeza é que Rose está bem cotada para voltar a ocupar a primeira posição da categoria - Natassia del Fischer
Gilbert 'Durinho' é visto como uma das maiores esperanças de título para o Brasil. Assim como Charles 'Do Bronx', o atleta deixou de ser especialista de jiu-jitsu e se transformou em um dos lutadores de MMA mais completos do esporte. Em 2020, o carioca nocauteou Demian Maia, venceu Tyron Woodley de forma dominante e cravou seu nome como desafiante do peso-médio. O duelo contra o campeão Kamaru Usman esteve próximo de acontecer duas vezes. Na primeira oportunidade, 'Durinho' testou positivo para COVID-19 e foi retirado do embate. Na segunda, o nigeriano sofreu uma lesão e pediu o adiamento do embate - Diego Ribas
Dois anos foram suficientes para Brian Ortega se transformar no MMA e se consolidar como um dos melhores peso-pena. Se no passado o americano deixava tudo de si no octógono, sem estratégia alguma, sua única aparição em 2020 foi impactante. Em outubro, 'T-City' se recuperou da derrota sofrida para Max Holloway, em 2018 e a primeira de sua carreira, e, simplesmente, dominou o perigoso 'Zumbi Coreano'. A atuação do especialista em jiu-jitsu foi apontada como uma das melhores da temporada, tanto que o próprio campeão, Alexander Volkanovski, o apontou como desafiante da categoria - Natassia del Fischer
Não é novidade que Francis Ngannou é um do atletas mais temidos do MMA atual. As assustadoras performances do camaronês no octógono o transformaram em uma espécie de 'bicho-papão' do peso-pesado. Atualmente, o 'Predador' venceu quatro lutas seguidas, todas por nocaute, e o maior tempo que ficou no octógono nesses combates foi um pouco mais de um minuto. Vale lembrar que o africano foi o desafiante da categoria em 2018. Se antes Miocic o derrotou, Ngannou pode obter a tão sonhada revanche contra o campeão em 2021 - Diego Ribas
Glover Teixeira foi mais um brasileiro que se destacou em 2020. O veterano venceu as duas lutas que realizou em 2020 e ampliou sua sequência de triunfos para cinco. O nocaute aplicado em Anthony Smith e a finalização diante de Thiago 'Mareta' praticamente decretaram o mineiro como próximo desafiante do cinturão dos meio-pesados, mas o UFC decidiu preterir o lutador. Ao invés de Glover, Israel Adesanya foi o escolhido para ser o primeiro desafiante de Jan Blachowicz. Apesar da escolha da organização, o brasileiro continua próximo do status de desafiante número um da categoria. Vale lembrar que o mineiro lutou pelo cinturão da divisão em 2014 - Diego Ribas
Jéssica Andrade é outro nome importante a representar o Brasil no UFC. Após ser derrotada por Rose Namajunas na revanche, a ex-campeão do peso-palha decidiu se testar no peso-mosca e impressionou ao punir Katlyn Chookagian com seu poder. Bastou um round para a paranaense nocautear a adversária e se posicionar no topo da atual categoria. O triunfo foi tão importante, que fez Dana White simular um encontro entre 'Bate-Estaca' e a campeã Valentina Shevchenko e declarar que a número um da divisão vai encontrar dificuldade na possível luta - Natassia del Fischer
Aljamain Sterling foi um dos lutadores mais prejudicados pelo imbróglio envolvendo Henry Cejudo, José Aldo e Dominick Cruz. Como não possui tanta história no esporte como os veteranos, o americano viu sua sequência de quatro vitórias ser ignorada no peso-galo pelo UFC. Insatisfeito com o tratamento que recebeu da organização, 'Funk Master' reclamou em suas redes sociais, nas entrevistas e deu certo. Após finalizar Cory Sandhagen no primeiro round, Sterling alcançou a tão sonhada posição de desafiante da categoria. Inclusive, seu embate contra o campeão Petr Yan foi cancelado, porque o russo teve um problema com o visto. No entanto, o confronto segue nos planos da empresa - Diego Ribas
Zabit Magomedsharipov chegou com tudo no UFC. O russo impressionou no octógono ao apresentar um estilo diferente, criativo e impressionou com seis vitórias seguidas. Com o retrospecto, o atleta, rapidamente, escalou o ranking do peso-pena e se colocou entre os principais nomes da categoria. Entre os fãs, o lutador é bastante popular, inclusive, é apontado por boa parte deles como virtual campeão. Contudo, como não atuou em 2020, o hype em torno de Zabit esfriou. A atual temporada será crucial para o russo continuar sua ascensão e confirmar o status de desafiante da classe - Rigel Salazar

Mais Galerias