Siga-nos

GALERIAS

TOP 10: Relembre as maiores polêmicas da carreira de Conor McGregor

Ex-campeão do UFC em duas categorias de peso, Conor McGregor também é conhecido por estar sempre envolvido em polêmicas, tanto no âmbito profissional como no pessoal. Pensando nisso, a Ag. Fight selecionou as dez principais encrencas que fizeram lutador virar manchete - Rigel Salazar
Recentemente, McGregor foi preso na Córsega, território francês próximo da Itália, acusado de assédio sexual. O lutador foi encaminhado para a delegacia, onde prestou depoimento e depois foi liberado. Ele nega as acusações - Rigel Salazar
Esta não foi a primeira vez que o irlandês encarou acusações desse tipo. Em 2019, ele recebeu duas acusações de violência sexual em seu país natal. A lei da Irlanda impede que a identidade de acusados de crimes sexuais seja divulgada antes da condenação, mas o ‘The New York Times’ revelou o nome do lutador. McGregor negou as acusações e afirmou o que o ‘tempo irá confirmar’ sua inocência - Rigel Salazar
No mesmo ano, o ex-campeão apareceu em um vídeo dando um soco em um idoso dentro de um bar em Dublin, capitel da Irlanda. A agressão teria sido devido ao fato do senhor ter se recusado em tomar uma dose do ‘Proper Twelve’, marca de uísque pertencente ao lutador - Rigel Salazar
O ano de 2019 não foi fácil para McGregor. O lutador foi preso em março, depois de quebrar o celular de um fã, que tentava tirar uma foto dele na saída de uma casa noturna em Miami (EUA). Após pagar uma fiança de US$ 12,5 mil, o ex-campeão do UFC foi liberado - Rigel Salazar
Em 2018, Conor foi encaminhado para a delegacia após atacar um ônibus do UFC na tentativa de agredir o russo Khabib Nurmagomedov, em Nova York. O irlandês atirou um carrinho de carga no veículo e quebrou uma das janelas, ferindo com estilhaços os atletas Michael Chiesa e Ray Borg. O ataque teria sido motivado por uma discussão entre Khabib e Artem Lobov, o colega de treinos de ‘Notorious’ - Rigel Salazar
Depois da confusão com o ônibus da organização, foi promovida um confronto entre McGregor e Khabib em outubro do mesmo ano, na luta principal do evento UFC 229. Após finalizar o irlandês no quarto round, Khabib comemorou gritando na cara do oponente e teve de ser separado pelo árbitro Herb Dean. As equipes dos atletas começaram uma briga generalizada e polícia teve de entrar em ação. Como punição, Conor foi suspenso por seis meses e Khabib por nove - Rigel Salazar
Durante uma coletiva de imprensa para o UFC 202, em agosto de 2016, Nate Diaz se irritou com o atraso de McGregor, que seria seu oponente no evento, abandonando o local do evento quando o irlandês e sua equipe chegaram. Como resultado, os times dos lutadores começaram uma briga, atirando objetos como garrafas de água e energéticos uns nos outros. Os seguranças tiveram que conter os lutadores - Rigel Salazar
Em 2016, após publicar fotos portando armas de alto calibre, McGregor passou por uma investigação policial na Irlanda. O objetivo era saber se a arma portada por McGregor era verdadeira e se ele teria licença para portá-la. Ao final do caso, o atleta foi dispensado sem punições - Rigel Salazar
A luta entre Conor McGregor e o pugilista Floyd Mayweather, em 2017, foi marcada por um episódio no qual o pugilista acusou o ex-campeão do UFC de racismo. Em entrevista ao programa ‘Jimmy Kimmel Live’, ao ser perguntado sobre o filme 'Rocky 3', McGregor questionou se “este era o filme com os macacos dançantes na academia”. O boxeador americano, que disse que usaria o combate para defender a causa negra e o povo americano, nocauteou o irlandês no décimo round da disputa - Rigel Salazar
Nem Jesus saiu impune da metralhadora de provocações de McGregor. Em entrevista ao site ‘TMZ Sports’, o lutador disse: “Eu contra Jesus no octógono? (Risos) Não há um homem vivo que possa me bater, mas Jesus não está vivo, então não sei, talvez ele possa voltar dos mortos, não sei. Ainda assim, lhe daria uma surra”. Ele foi repreendido por um pastor da Igreja Batista Americana, que disse que um raio iria cair em sua cabeça. A declaração foi em dezembro de 2015 - Rigel Salazar

Mais Galerias