Siga-nos

GALERIAS

Brasil pode terminar 2020 com número recorde de cinturões. Veja os possíveis campeões

Atualmente apenas com Amanda Nunes na lista de campeões do UFC, o Brasil – que já chegou a ter quatro títulos simultâneos, sendo um interino, entre julho e dezembro de 2012 - pode bater o seu próprio recorde de cinturões na principal liga de MMA do mundo. Entre lutas pelo título já confirmadas e atletas bem posicionados em suas categorias, o país pode terminar o ano de 2020 com sete novos campeões, como mostra a Ag. Fight nesta galeria - Diego Ribas
Após anos de domínio no peso-pena (66 kg), José Aldo terá a oportunidade de conquistar mais um título do Ultimate. No dia 11 de julho, o manauara encara Petr Yan, pelo cinturão vago dos galos (61 kg), no card principal do UFC 251, que será realizado na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi - Carlos Antunes
Também no card do UFC 251, mas na luta principal do evento, Gilbert ‘Durinho’ desafia o campeão, e companheiro de treinos, Kamaru Usman, pelo cinturão dos meio-médios (77 kg). Com quatro triunfos consecutivos e uma ascensão meteórica, o faixa-preta natural de Niterói (RJ) chega à disputa de título do dia 11 de julho menos de um ano após subir de categoria - Leandro Bernardes
Após nocautear Joseph Benavidez, mas ficar sem o cinturão do peso-mosca (57 kg) por ter falhado na balança, o paraense Deiveson Figueiredo terá mais uma chance de conquistar o título da divisão no próximo dia 18 de julho, novamente diante do americano. O duelo terá como sede a ‘Ilha da Luta’, localizada em Abu Dhabi - Gaspar Bruno
Confirmado por Dana White – presidente do UFC – como próximo desafiante ao cinturão peso-médio (84 kg) do Ultimate, o mineiro Paulo ‘Borrachinha’ aguarda a definição da data e do local onde medirá forças com o campeão Israel Adesanya. Além do título da divisão, o confronto definirá qual lutador perderá a invencibilidade no MMA profissional, já que ambos não possuem derrotas em suas carreiras até o momento - Rigel Salazar
Sem lutar desde que perdeu o cinturão peso-palha (52 kg) para a chinesa Zhang Weili, em agosto de 2019, Jéssica ‘Bate-Estaca’ retorna aos octógonos no próximo dia 11 de julho, no UFC 251, em duelo de ex-campeãs contra Rose Namajunas. Um triunfo sobre a americana pode colocar a paranaense novamente no caminho para uma disputa de título - Gaspar Bruno
Vindo de uma contundente vitória sobre Anthony Smith, sua quarta consecutiva, Glover Teixeira se colocou novamente no top 5 do ranking dos meio-pesados (93 kg). Com as incertezas no topo da divisão, provocadas pela ameaça do campeão Jon Jones de abandonar seu cinturão e se afastar do esporte, o mineiro pode ter a boa fase premiada com uma nova disputa de título - Diego Ribas
Membro da mesma categoria, Thiago ‘Marreta’ – em fase final de recuperação após passar por cirurgia nos dois joelhos - também pode ser beneficiado pela confusão causada pelo campeão e pleitear um novo ‘title shot’. O carioca – segundo colocado no ranking – não luta desde julho de 2019, quando foi superado por Jon Jones na decisão dividida dos juízes, em duelo válido pelo cinturão, no UFC 239 - Diego Ribas
Atualmente na sétima posição no ranking peso-leve (70 kg), Charles ‘Do Bronx’ vive a melhor fase de sua carreira, com sete triunfos seguidos no octógono mais famoso do mundo. Ainda que talvez tenha a missão mais difícil para garantir um ‘title shot’ em 2020, o paulista – recordista de vitórias por finalização na história do UFC – pode se aproximar do objetivo com mais uma boa apresentação - Leandro Bernardes.

Mais Galerias