Cody Grabrandt não vence desde 2016 – Diego Ribas

Sem saber o que é uma vitória desde dezembro de 2016, Cody Garbrandt vê no UFC 250 a chance de ressurgir na organização. Neste sábado (6), o ex-campeão do peso-galo (61 kg) enfrenta Raphael Assunção, na co-luta da noite. No que depender do americano, esse duelo vai ratificar sua volta por cima e colocá-lo de novo entre os postulantes ao cinturão.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, o lutador destacou que passou por momentos delicados na carreira, desde que perdeu o título da divisão, em 2017, para TJ Dillashaw. Segundo Garbrandt, agora ele está totalmente recuperado das adversidades que passou e pronto para recuperar sua coroa.

“Eu lutei contra meus demônios. Estou aqui para assumir o trono novamente. Quem quer que esteja lá quando chegar a chance de disputar o cinturão, eu estarei pronto. Vou agarrar o título até que seja a hora de me retirar do esporte”, afirmou o americano, antes de completar que recuperou sua confiança e vai em busca de recuperar o cinturão.

“Quando eu começo, ninguém no mundo pode me derrotar. Eu realmente acredito que corrigi muitos dos meus erros que precisava corrigir. Quando estou em paz comigo mesmo, posso causar muito caos nesse octógono porque sei que minha vida está em ordem e posso deixar essa selvageria no octógono. É isso que estou preparado para fazer”, finalizou.

Com três derrotas seguidas por nocaute, Cody Garbrandt vive momento complicado em sua carreira. Depois de dominar a categoria sem perder uma luta sequer até conquistar o cinturão da divisão, em 2016, quando superou Dominick Cruz, o atleta teve uma queda de rendimento. Sua última apresentação foi em março de 2019, quando foi superado por Pedro Munhoz, por nocaute.