Siga-nos
Reprodução/Youtube

Eventos internacionais

Comissão Atlética anula derrota de atleta que quase perdeu o dedo no octógono

No início do mês, Khetag Pliev protagonizou um episódio inusitado no MMA. Ao atuar na edição de número 94 do ‘Cage Fury Fighting Championships’, realizada na Philadélfia (EUA), o atleta virou manchete nos noticiários por ter um dos dedos da mão esquerda dilacerado. Como não bastasse o drama, o árbitro declarou que o lutador sofreu uma derrota por nocaute técnico para Devin Goodale. No entanto, nesta sexta-feira (16), a Comissão Atlética do Estado da Pensilvânia revisou o ocorrido e decidiu mudar o resultado.

De acordo com um comunicado oficial emitido pela entidade ao site ‘MMA Junkie’, a derrota de Pliev foi transformada em no-contest (luta sem resultado). Para a Comissão chegar a tal decisão, o polêmico duelo foi analisado de forma extensiva e cautelosa e os envolvidos foram abordados para explicar com mais detalhes o que de fato ocorreu no encontro. Tudo aconteceu no segundo round da disputa entre Goodale e Pliev.

Durante uma troca de posição no solo, Goodale, de forma imprudente, puxou a luva de Pliev e cortou o dedo do adversário. Quando o atleta se encaminhou ao seu corner, relatou o problema e a confusão se iniciou. Sendo assim, tanto o médico, quanto o árbitro decidiram encerrar o duelo e, imediatamente, o lutador foi transportado para o hospital, onde teve o dedo recolocado com sucesso.

“Após uma extensa revisão de todos os vídeos, conversando com o árbitro, médicos que estavam no corner e com os dois lutadores, decidi mudar a decisão oficial desta luta para um no-contest”, explicou um dos membros da alta cúpula da Comissão Atlética do Estado da Pensilvânia.

Com a decisão da Comissão Atlética do Estado da Pensilvânia, Khetag Pliev passou a ter um cartel de cinco vitórias, uma derrota e um no-contest no MMA profissional. Apesar do episódio dramático, o atleta já retornou aos treinamentos e expressou o interesse de voltar a atuar o quanto antes.

Mais em Eventos internacionais