Siga-nos

Entrevistas

Virna Jandiroba projeta camp na ‘Alpha Male’ após encarar Amanda Ribas no UFC 267

Recém-chegada a Abu Dhabi (EAU), onde medirá forças com a também brasileira Amanda Ribas neste sábado (30), pelo card do UFC 267, Virna Jandiroba já sabe qual será o seu próximo destino. Em busca de um intercâmbio esportivo e cultural, a peso-palha (52 kg) partirá em breve para os Estados Unidos, mais precisamente para a Califórnia, onde se juntará à tradicional e conceituada equipe ‘Team Alpha Male’, liderada pelo veterano Urijah Faber.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (veja acima ou clique aqui), Virna revelou que a experiência em terras estrangeiras era um desejo antigo e que, com a ajuda de seu empresário e o aval de seu treinador, finalmente se concretizará. Na ‘Alpha Male’ – equipe conhecida por abrigar ou já ter abrigado grandes nomes do esporte, como: TJ Dillashaw, Joseph Benavidez, Chad Mendes, Cody Garbrandt e o próprio Urijah Faber -, a baiana visa, além de aprimorar seus conhecimentos na língua inglesa, adicionar novas armas para o seu arsenal e, consequentemente, seguir no bom nível de evolução que tem apresentado nos últimos tempos.

A temporada na equipe norte-americana, no entanto, deve ser curta. A princípio, o período de treinamentos na ‘Alpha Male’ servirá como uma espécie de ‘minicamp’ e terá a duração de cerca de um mês. Porém, Virna não descarta a possibilidade de novas e mais longas estadias nos Estados Unidos, visando aprimorar suas técnicas e crescer como lutadora, e cita a estrutura oferecida pelo UFC PI (Instituto de Performance do UFC), em Las Vegas (EUA), como outro destino provável para o futuro.

“Logo depois daqui, eu estou indo para os Estados Unidos. Vou fazer um camp lá, treinar com a galera da Alpha Male. Vou ficar em torno de um mês lá. Já estou há um tempo ensaiando ficar um tempo nos Estados Unidos, fazer a imersão na língua, que para a minha carreira é muito importante. E o meu empresário, Tiago (Okamura), tem uma relação boa com a galera da Alpha Male. Meu professor, Renato Velame, também me indicou e aprovou a ideia de ir para lá. Foi o lugar que a gente achou mais bacana, com a minha cara, que a gente acha que pode acrescentar muito ao meu jogo”, contou a Jandiroba, antes de abrir as portas para novas experiências de treinamento nos Estados Unidos no futuro.

“Acho que é um caminho super possível. Eu e meu professor já tínhamos planejado. Obviamente que tem a questão de custo, que é grande. Mas a gente está ficando bem dentro da categoria, então a gente vai ter condições de fazer isso. Vai ser maravilhoso. A gente tem (também) a estrutura do UFC lá em Las Vegas. Então, a gente pensa a médio prazo de fazer um camp (completo) nos Estados Unidos”, finalizou a faixa-preta de jiu-jitsu.

Porém, antes de viajar para os Estados Unidos e se juntar à ‘Alpha Male’, Virna Jandiroba tem compromisso marcado para este sábado, em Abu Dhabi. A peso-palha – número 12 no ranking – vai em busca de sua quarta vitória na organização diante da décima colocada na lista top 15 da divisão, Amanda Ribas, em luta válida pelo card preliminar do UFC 267.

Mais em Entrevistas