Siga-nos

Entrevistas

Valentina Shevchenko minimiza ameaça de Lauren Murphy: “É difícil me surpreender”

Constantemente, Valentina Shevchenko impressiona a comunidade do MMA com suas atuações dominantes no UFC e seu próximo compromisso acontece neste sábado (25). Na edição de número 266, que será realizada em Las Vegas (EUA), a campeã do peso-mosca (57 kg) vai colocar seu título em jogo pela sexta vez diante de Lauren Murphy e esbanja confiança para o embate.

No ‘media day’ do UFC 266, realizado na última quarta-feira (22), Valentina, apontada por parte dos fãs e da imprensa especializada como uma das melhores lutadoras de todos os tempos, questionou se, de fato, Murphy é uma ameaça ao seu reinado no peso-mosca. O motivo de tal dúvida é simples, já que ‘Bullet’ é uma veterana dos esportes de combate e pratica artes marciais desde a infância, ou seja, possui experiência de sobra.

É bem verdade que Valentina reconheceu que Murphy é uma lutadora privilegiada fisicamente, já que ficou conhecida, justamente, por seu porte e também pelo bom nível no wrestling. No entanto, como a atleta do Quirguistão lidou com oponentes de variados estilos no boxe, kickboxing, muay thai e MMA, indicou que não terá problemas para transformar a desafiante ao título do peso-mosca em sua mais nova vítima no UFC.

“Uma das atletas mais duráveis ​​que eu já vi? Duvido. Mais técnica? Duvido. Mais completa? Duvido. Não sei. Por todos os anos que lutei, é meio difícil me surpreender com algo especial, se você não for algo sobre-humano. Sei que ela é bem equilibrada, forte e perigosa”, analisou a campeã do peso-mosca do UFC, antes de completar.

“Isso é tudo que preciso saber sobre ela, mas algo especial que pudesse colocar pressão sobre meus ombros? Não. Defender o cinturão é sempre especial. É especial por causa do treinamento, da preparação e tudo mais. Não importa quantas vezes você lute, se você estiver no modo certo, você vai sentir aquele nervosismo sempre”, concluiu.

Valentina Shevchenko, de 33 anos, optou por descer do peso-galo (61 kg) do UFC para o peso-mosca e não demorou para se tornar campeã. ‘Bullet’ conquistou o título vago da divisão ao vencer Joanna Jędrzejczyk, em 2018, e, desde então, defendeu o cinturão cinco vezes. No MMA, a atleta do Quirguistão disputou 24 lutas, venceu 21 e perdeu três vezes. Além de Joanna, seus triunfos de maior destaque no esporte foram sobre Holly Holm, Jennifer Maia, Jéssica Andrade, Julianna Peña, Katlyn Chookagian, Liz Carmouche e Sarah Kaufman.

Mais em Entrevistas