Siga-nos
exclusivo!
Louis Grasse/PxImages

Entrevistas

Treinador minimiza atrito de Julianna com Amanda no TUF: “Falar não vence”

Nesta terça-feira (3), a nova temporada do reality show ‘The Ultimate Fighter’ (TUF) começa a ser transmitida nos Estados Unidos. Desta vez, as escolhidas para capitanearem as duas equipes de lutadores que buscarão o título da edição e uma vaga no UFC foram Amanda Nunes e Julianna Peña, que devem se enfrentar novamente pelo cinturão peso-galo (61 kg) em uma data futura ainda não definida pela organização. E, ao que parece, o clima entre as rivais esquentou durante a gravação do programa.

Em recente entrevista à Ag Fight, Balbino Junior – novo treinador de jiu-jitsu de Amanda Nunes – indicou que faíscas surgiram da convivência entre as lutadoras durante as gravações, mas optou por manter o suspense. Assim como seu colega, Luiz Cláudio Preto – responsável por afiar o chão da atual campeã peso-galo do UFC – também preferiu não entrar em detalhes sobre o ocorrido no programa, até por não ter ficado até o final das filmagens, o que fez com que ele não estivesse presente no dia do suposto bate-boca entre as rivais, mas admitiu que ficou sabendo da história.

O treinador de jiu-jitsu de Julianna Peña, entretanto, revelou – em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight – que durante o período em que esteve presente nas gravações do TUF, o clima entre sua aluna e a brasileira era tranquilo e tratou de minimizar a altercação, que, de acordo com ele, teria ocorrido mais para o final do programa. Luiz Cláudio ainda brincou com o fato, destacando que a troca de farpas não influencia no que acontece dentro do octógono.

“Foi uma experiência muito maneira, foi o meu primeiro TUF. Na verdade, eu não pude ficar lá as seis semanas (de gravação) porque eu tinha outros compromissos. Então, eu fiquei só duas semanas. Mas foi muito legal, achei muito maneiro, e vi as duas bem. No finalzinho que eles falaram que teve um bate-boca, mas é normal, tem que ter alguma coisa. Acho que a Amanda falou alguma coisa, mas eu não sei exatamente o que foi. Aquela coisa de: ‘Você não vai ganhar. Esse título é meu’. Aquela história. Tem boca é para falar, mas falar não vence luta. Tem que treinar, aparecer lá e ganhar”, contou Luiz Cláudio.

Apesar de se tratar de uma novidade em suas carreiras, tanto para ele, quanto para sua aluna, o faixa-preta ressaltou que a participação no reality show teve um saldo positivo e destacou o trabalho feito com os aspirantes a lutadores do UFC, que estavam divididos em duas categorias nesta edição: o peso-pesado masculino e o peso-mosca (57 kg) feminino. O treinador ainda reforçou o compromisso da campeã e de sua equipe com a futura revanche contra Amanda Nunes, o que fez com que a americana aproveitasse o tempo livra das filmagens para manter seu cronograma de treinamentos da melhor forma possível.

“Mas o TUF foi muito maneiro, a galera vai gostar, foi muito legal. As lutas foram muito maneiras, uma galera boa. Foram oito pesos-pesados e oito meninas do peso-mosca. Então, foi até estranho, ter uns marmanjos para treinar e as meninas pequenininhas. Mas foi legal, todo mundo muito profissional, todos abertos para aprender. E mesmo estando lá (gravando), a gente estava treinando nas horas vagas. Estamos treinando, né, porque a revanche vai ser mais uma guerra”, afirmou o treinador de jiu-jitsu.

Coincidentemente, Julianna Peña ganhou destaque em sua carreira e garantiu uma vaga no plantel de atletas do UFC após vencer a 18ª edição do ‘TUF’, realizada em 2013. A americana, no entanto, atingiu o ápice de sua carreira em dezembro do ano passado, ao derrotar a brasileira Amanda Nunes – então campeã peso-galo e ampla favorita na disputa à época -, conquistar o cinturão até 66 kg do Ultimate e chocar o mundo das lutas.

Mais em Entrevistas