Siga-nos

Entrevistas

Norma explica superioridade em pé contra boxeadora no UFC 279: “Mão pesada”

No último sábado (10), Norma Dumont derrotou Danyelle Wolf e voltou a vencer no Ultimate. Mais do que isso, a brasileira surpreendeu ao se mostrar superior na trocação diante de uma rival com extenso currículo e notoriedade no boxe. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (clique aqui), a atleta mineira admitiu que já esperava levar vantagem em pé contra a pugilista americana e explicou como realizou o feito no UFC 279, em Las Vegas (EUA).

Durante o confronto, Norma chegou a derrubar Danyelle com golpes contundentes. E, de acordo com a própria, sua ‘pegada’ é um de seus diferenciais. No entanto, a ‘Imortal’ admitiu que o estilo de luta da adversária, com golpes em linha, a ajudou a colocar em prática a sua maior arma na trocação: o contragolpe.

“Sabia que ela ia trocar, e isso me deixou muito feliz. Porque apesar de todo mundo estar preocupado com a trocação dela, eu sabia que iria bater nela no alto também. E que não correria risco nenhum dela descer nas minhas pernas, então isso me deixou muito mais confortável para trocar boxe com ela. Ela é boxeadora, ótimo, achei divertidíssimo fazer isso. Gosto de bater em pessoas, isso me diverte. Gosto de dar soco e ver as pessoas caindo, é uma sensação muito boa, gostosa”, afirmou, antes de explicar sua superioridade técnica no setor.

“Sim (esperava minha superioridade em pé). A Danyelle joga muito jab e direto. Para mim, que sou contragolpeadora, facilita muito o jogo, porque acho o tempo. E achando o tempo, eu ia começar a colocar a mão mais dura que a dela. Minha mão é pesada, eu sei disso. Todo mundo que treina e luta comigo sabe disso. E sabia que ela não tinha saída, porque as outras (rivais), quando sentiam a mão, iam para a grade, tentavam levar para o chão, mas ela não tinha essa opção. E é onde me sinto confortável, trocação franca, briga na curta distância. Adoro isso. Quando começamos a trocar soco e uma riu para a outra, pensei: ‘Estou em casa’”, completou.

Apesar de ter competido nos pesos-penas (66 kg) no último sábado, Norma também é a 15ª no ranking dos pesos-galos (61 kg) da companhia. Bem colocada em ambas divisões, a brasileira já deixou claro que sua intenção é retornar aos octógonos ainda nesta temporada, em dezembro, ou, no mais tardar, em janeiro de 2023.

Mais em Entrevistas