Siga-nos

Entrevistas

Gabi Garcia abre o jogo sobre possível duelo contra Craig Jones: “Quero lutar com ele”

O anúncio da improvável disputa entre Gabi Garcia e Craig Jones movimentou o mundo do jiu-jitsu há alguns meses. Apesar do combate entre atletas de gênero diferentes não ter acontecido na data marcada, em março deste ano, a expectativa pela sua realização continua em alta. E, no que depender da brasileira, o confronto sairá realmente do papel.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (clique aqui), Gabi explicou o que levou o duelo a ser adiado e reforçou o desejo de se testar contra o faixa-preta australiano nos tatames. A lutadora brasileira ainda minimizou o fato do possível confronto ser entre dois atletas de gêneros diferentes e destacou que sempre teve mais homens do que mulheres como companheiros de treino.

“Não rolou a luta – as pessoas acham que foi meio que marmelada – porque eu não esperava que seria tanta gente assim. Foi uma repercussão muito grande. Não tinha como a gente fazer uma live (transmissão ao vivo) no treino. As pessoas acharam que foi combinado. Não foi combinado. Eu não falo com o Craig Jones. E aí, algumas plataformas (de streaming) convidaram a gente para fazer essa luta de verdade. Eu aceitei. Eu tenho luta marcada, e a gente só está vendo quando vai ser. Eu quero lutar com ele”, afirmou Gabi, antes de completar.

“As pessoas acham que para mim é um problema. ‘Ai, Gabi. Tem tanta mulher para você lutar’. Não muda nada para mim. Não acho que eu vou pegar o Craig Jones – pode até acontecer, já finalizei tantos homens na academia. Mas a minha vida inteira foi treinando com homens. Tinham algumas meninas que treinavam na Alliance. Mas eu nunca treinei com mulher. (…) Na minha cabeça foi o seguinte: se acontecer nessa luta, quem sai perdendo é ele. Pela primeira vez eu vou estar do outro lado (risos). Ele que é homem que se vire”, brincou a faixa-preta, que, em função de sua estatura e força física acima da média entre as mulheres, sempre foi cobrada como se tivesse obrigação de superar suas rivais, teoricamente, mais frágeis.

Multicampeã no jiu-jitsu, Gabi Garcia também já se aventurou no MMA profissional, onde ostenta um cartel irretocável de seis vitórias e nenhuma derrota. Por sua vez, Craig Jones possui suas maiores conquistas no jiu-jitsu sem quimono. O australiano ganhou enorme destaque ao competir no ‘Submission Underground’, evento de grappling capitaneado pelo ex-lutador do UFC Chael Sonnen.

Mais em Entrevistas