Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

Entrevistas

Deiveson promete acabar com Moreno no UFC 263: “Vou nocautear no primeiro round”

Neste sábado (12), Deiveson Figueiredo vai escrever mais um capítulo de sua história no peso-mosca (57 kg) do UFC. Na edição de número 263, que acontece no Arizona (EUA), o campeão da categoria vai colocar o título em jogo pela terceira vez, novamente, diante de Brandon Moreno e está confiante de que encerrará a rivalidade com o mexicano de uma vez por todas.

Em conversa com os jornalistas na última terça-feira (8), Deiveson garantiu que está em sua melhor forma física, técnica e mental, e prometeu vencer Moreno de forma impactante, justamente, para mostrar que é superior ao rival e aos demais competidores do peso-mosca. Empolgado, o campeão da categoria profetizou que vai nocautear o desafeto logo no primeiro round.

No primeiro embate entre os atletas, realizado em dezembro de 2020, o resultado foi empate. Nele, Deiveson perdeu um ponto, porque acertou um golpe ilegal em Moreno. Na ocasião, o brasileiro aceitou o duelo poucos dias depois de defender o título pela primeira vez e revelou que, antes do confronto contra o mexicano, apresentou problemas de saúde. Agora, o paraense informou que está preparado para a revanche.

“Agora, estou 100%. Não é uma loucura repetida de aceitar uma luta tão próxima, mas foi uma loucura do bem. Coisas boas aconteceram com o que fiz. Agora, estou 100%, pode ter certeza. Sábado, os fãs vão ver um novo Deiveson no octógono. Mesmo a luta sendo empate, tenho certeza que saí vitorioso. Agora, conhecendo mais o jogo dele, venho estudando o jogo dele, me sinto mais completo e no dever de acabar com ele ainda no primeiro round”, declarou Devieson.

Empolgado com a oportunidade de defender o cinturão do peso-mosca do UFC pela terceira vez, Deiveson analisou o duelo e assegurou que vai apresentar algo novo no octógono. O brasileiro avisou que Moreno não vai conseguir repetir o sucesso que teve ao derrubá-lo na primeira luta e, novamente, frisou que a revanche será decidida de forma rápida. A motivação do ‘Deus da Guerra’ se dá pelo fato do mexicano ter exagerado nas provocações.

“Vocês vão ver um lutador mais versátil e com pressão nos golpes. Ele conseguiu me colocar para baixo na primeira luta, mas agora não vai fazer isso. Será diferente e estou pronto para nocautear no primeiro round. Essa é a melhor forma, até porque ele deveria respeitar o que aconteceu comigo. Ele falou muito e agora vai pagar pela língua”, finalizou.

Deiveson Figueiredo vive excelente fase no MMA. O brasileiro impressionou no UFC e, de certa forma, impediu a organização de excluir o peso-mosca. Em fevereiro de 2020, ‘Deus da Guerra’ nocauteou Joseph Benavidez no segundo round, mas, como apresentou problemas na balança, não conquistou o título da divisão.

Na revanche, realizada em julho, Deiveson finalizou o veterano no primeiro assalto e se tornou campeão da categoria. Em novembro, o brasileiro defendeu o cinturão ao finalizar Alex Perez, em menos de dois minutos. No mês seguinte, o paraense empatou com Brandon Moreno e faturou o bônus de ‘luta da noite’.

Mais em Entrevistas