Siga-nos

Entrevistas

Amanda Ribas aponta lições tiradas de derrota e promete “mais energia” no UFC

Após sofrer sua primeira derrota no Ultimate em janeiro deste ano, Amanda Ribas terá a oportunidade de se recuperar neste sábado (8), quando subir no octógono do UFC Vegas 26, para enfrentar a americana Angela Hill. Para isso, a peso-palha (52 kg) conta com as lições aprendidas em seu último compromisso, a fim de não repetir os mesmos erros e retomar o caminho das vitórias.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (veja acima ou clique aqui), Amanda apontou, especificamente, dois fatores que, interligados, podem ter contribuído para o revés sofrido por ela diante da compatriota Marina Rodriguez, no UFC 257, disputado em janeiro deste ano, em Abu Dhabi (EAU). De acordo com a mineira, a falta de energia, além de uma aparente acomodação durante a disputa contra a gaúcha, causaram estranheza até mesmo nela, ao rever as imagens do combate.

O diagnóstico surpreende, já que a peso-palha é conhecida justamente por sua personalidade jovial e vibrante, principalmente fora do octógono. E é justamente o contraste entre a empolgação de suas entrevistas pré-luta com a, em sua visão, falta de energia dispensada por ela no último compromisso que Amanda pretende reverter.

“O que eu aprendi da última luta é que a gente não pode acomodar. Acho que foi uma coisa que eu fiz no segundo round. No primeiro eu estava ganhando, e no segundo eu me acomodei e tomei (risos). Então, isso foi uma coisa que eu melhorei até nos treinos, de sempre ficar ativa, não parar. Isso é uma coisa que eu tenho que fazer até nessa luta”, analisou Amanda Ribas, antes de continuar.

“Nessa última luta, eu fui ver depois, eu estava apática, estava estranha. Não era eu. Não sei, não gostei de me ver. Porque eu assisti a luta várias vezes depois. Engraçado, é a primeira vez que eu vou falar isso. Eu acho que na outra luta eu estava com mais energia nas entrevistas do que na luta. Olha que coisa estranha. E nessa (luta) não. Eu quero lutar. Eu estou com mais energia para lutar. Então, eu acho que vai ser uma Amanda diferente nesse ponto”, concluiu.

Ex-campeã mundial de MMA amador, Amanda Ribas soma dez vitórias e duas derrotas em seu cartel como profissional. Pelo UFC, onde iniciou sua trajetória em junho de 2019, a mineira venceu seus quatro primeiros compromissos, até ser nocauteada pela gaúcha Marina Rodriguez, no último mês de janeiro. Atualmente, a peso-palha ocupa a 11ª posição no ranking da categoria.

Mais em Entrevistas