Desde que assumiu o posto de ‘Embaixador do Turismo’ pela Embratur, em agosto de 2019, Renzo Gracie deu início a uma ainda pequena lista de polêmicas – porém intensas. Depois de ameaçar estrangular o presidente francês Emmanuel Macron, o faixa-preta de jiu-jitsu causou nas redes sociais, nesta terça-feira (30), ao ironizar a postura da França durante a ‘Segunda Guerra Mundial’.

Através de sua conta no Twitter, o ex-lutador do Pride e UFC havia publicado uma frase e o nome de seu autor, Heinrich Hinmler, um dos comandantes e líderes nazistas. A menção “Minha honra é minha lealdade”, feita em 2012, foi um dos lemas das tropas de Adolf Hitler e foi grafada na fivela dos cintos do uniforme da ‘SS’ (milícia alemã).

Após ser criticado por um internauta francês, Renzo ironizou a postura do país durante a guerra e zombou da forma como seu território foir facilmente dominado pelos nazistas no início do conflito. “Não é minha culpa que seus avôs deixaram eles marcharem sem lutar. Isso produziu essa geração fraca que votou no seu presidente” (Veja abaixo ou clique aqui).

Mais tarde, Renzo afirmou que não sabia quem era o autor da frase, mas que gostava do significado que ela trazia. Sem arrependimentos, ele não deletou o post ou se redimiu da publicação (clique aqui).