Dana White se envolveu em uma novela ao desmentir Cris’ Cyborg’ publicamente – Diego Ribas

O imbróglio entre Cris ‘Cyborg’ e o UFC teve um desfecho triste para os fãs de MMA que queriam assistir sua revanche contra Amanda Nunes. Dana White liberou a ex-campeã peso-pena (66 kg) para negociar com outras organizações. E agora, mesmo sem a estrela curitibana no plantel da liga, o presidente do Ultimate garantiu que a divisão feminina em que a atleta da ‘Chute Boxe’ competia não deixará de existir.

Em entrevista ao canal do UFC no ‘Youtube’, Dana voltou a elogiar o legado da ‘Leoa’, ao classificá-la como a principal estrela da categoria feminina até 66 kg. Desde que nocauteou Cyborg e acumulou dois cinturões no Ultimate – a primeira mulher a realizar esse feito -, Amanda tem sido apontada como a maior atleta de MMA de todos os tempos.

“O que farei vai ser conversar com a campeã. A ‘Cyborg’ não é o futuro dessa categoria, de qualquer forma. Se você é uma das mulheres do peso-pena (66 kg) e quer enfrentar a melhor do mundo, e quer ser vista como a melhor, sua adversária é a Amanda Nunes. Vamos continuar a buscar talentos como a Felicia (Spencer), que veio e lutou outro dia, e continuaremos a trazer novos desafios para Amanda Nunes. Vamos ver quem é a próxima”, projetou o mandachuva da companhia.

A liberação de Cyborg já repercutiu nas demais ligas de MMA. Poucas horas depois do anúncio de Dana, Scott Coker, presidente do Bellator, demonstrou interesse em assinar com a atleta brasileira.